segunda-feira, 25 de julho de 2005

Primeiro NUA, depois DEPUTADA FEDERAL!


Famosa por suas declarações sobre o esquema de corrupção no governo, Fernanda Karina Somaggio (foto) e seu advogado, Rui Pimenta, se reúnem esta semana com a direção da revista Playboy.
A ex-secretária do publicitário Marcos Valério, na avaliação de Rui, vale R$ 2 milhões nua.
O dinheiro financiaria sua eleição a deputada federal. “Karina tem direito a mais que os R$ 1,2 milhão da Grazielli Massafera. Ela revolucionou o país acabando com o maior esquema de corrupção do mundo”, argumenta Rui.
A intenção de Karina tem a aprovação do marido, um gerente de logística.
Segundo o advogado, as fotos devem ser elegantes, com ângulos pouco invasivos.
Procurada pelo jornal O DIA, a peça-chave do escândalo do mensalão desconversou, mas comentou o cachê: “Coitada de mim, não sei nem o que faria com tanto dinheiro”.
Fernanda tem 32 anos, uma filha de oito e nunca foi modelo.
A notícia é do jornal O DIA do Rio de Janeiro, mas essa possibilidade já havia sido discutida aqui no VOX LIBRE, só está faltando agora a carreira de apresentadora de um programa de TV.
Você votaria nela para DEPUTADA FEDERAL?
E a propósito, o que são fotos elegantes com ângulos pouco invasivos?

6 comentários:

Elaine disse...

Eu não votaria, mas acredite vai ter um bando de maluco que vai votar. Quanto a sua pergunta sobre as fotos vou deixar para os meninos responderem.

COP disse...

Quem diria.

De Karina a Cicciolina.

Ricardo Rayol disse...

Elaine, pior que não tenho a menor idéia de como explicar o que seja elegante sem ser invasivo. Aliás, o que eu pensei não pode ser publicado em tão honrado blog :-)

Elaine disse...

Caraca Ricardo!
É só o cara não mostrar o útero da mulher.Ah, vc entendeu sim!

Anônimo disse...

É não fazer poses ginecológicas, está mais claro? E dá-lhe Photoshop!

Paulo Magalhães disse...

"Primeiro nua, depois Deputada Federal". Tá certo ... afinal é tudo sacanagem mesmo.

Meu falecido pai dizia: "... a mulher quando perde a vergonha vai ser prostituta. O homem, quando perde a honra, vai ser politico."