domingo, 31 de julho de 2005

Muita calma nessa hora "seu" DUDA MENDONÇA, a coisa ainda vai piorar!

(A foto de DUDA MENDONÇA é de José Varella do Correio Braziliense de 09.08.2001)
A notícia está no site da FENAPEF (Federação Nacional dos Policiais Federais), cujo link está à direita do VOX LIBRE, e também no título deste post, é só clicar!
Duda agora é alvo da CPI
Correio Braziliense - 30 de julho de 2005.
PFL quer fazer uma devassa nas contas do publicitário que já faturou mais de R$ 200 milhões em campanhas feitas para o governo.
Há suspeita de ligação com o suposto esquema de Marcos Valério.
Duda Mendonça foi responsável pela campanha que levou Lula à Presidência em 2003.
O publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, entrou na linha de investigação do PFL na CPI dos Correios.
Segundo levantamento feito pelo partido, o governo Lula gastou mais de R$ 200 milhões em contratos de publicidade fechados com a Duda Mendonça e Associados em dois anos e meio.
Um requerimento apresentado pelo deputado Onyx Lorenzoni (PFL-RS) à CPI pede a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico das empresas do publicitário e marqueteiro mais próximo ao presidente da República.
Pesquisa feita pelo PFL no Sistema Integrado de Administração Financiera (Siafi) mostra que o governo fez empenhos (reservas no Orçamento da União) no valor total de R$ 133 milhões para pagar os contratos fechados com a Duda Mendonça e Associados a partir de 2003. Foram apenas R$ 22,9 milhões naquele ano.
No segundo ano de governo, os gastos chegaram a R$ 72 milhões.
Até julho deste ano, já atingem R$ 39 milhões.
A maior parte é relativa a serviços prestados à Presidência.
Neste ano, porém, a agência de Duda fechou contrato com o Ministério da Saúde.
A Petrobras informa que a Duda Mendonça e Associados fica com um quarto da sua verba de publicidade - R$ 220 milhões em 2004 e R$ 216 milhões neste ano. A estatal entrega 25% da verba diretamente a cada uma das três empresas de publicidade contratadas. Outros 25% são disputados internamente entre as agências, para atender a campanhas específicas. Assim, a empresa de Duda recebeu, pelo menos, R$ 55 milhões no ano passado. Neste ano, terá mais R$ 54 milhões.
Gastos elevados
O levantamento do PFL mostra uma elevação de gastos da administração direta com publicidade na administração Lula.
Em 2002, último ano do governo Fernando Henrique Cardoso, foram empenhados R$ 122 milhões e gastos R$ 110 milhões.
Em 2003, o governo petista empenhou R$ 188 milhões e gastou R$ 137 milhões.
No ano passado, uma súbita elevação nos valores: R$ 289 milhões em empenhos e R$ 246 milhões em pagamentos.
Neste ano, até julho, já foram empenhados R$ 178 milhões e executados R$ 93 milhões.
Onyx Lorenzoni justificou o seu pedido de quebra de sigilos com o surgimento de um saque de R$ 250 mil, em nome de Zilmar Fernandes Silveira, sócia de Duda Mendonça na Comunicação e Estratégia Política (CEP), na conta da agência SMPB, empresa do publicitário Marcos Valério. A própria CEP afirmou, em nota à imprensa, no dia 20 deste mês, que recebeu essa quantia de Valério a título de serviços de campanha prestados para o Partido dos Trabalhadores.
O deputado argumenta que é importante verificar se tais pagamentos estão declarados nos balancetes da empresa, bem como a qual campanha está relacionado o pagamento.
Oficialmente, a empresa de Duda trabalhou nas campanhas de Lula, de Benedita da Silva e de José Genoino em 2002.
"Face à estreita relação entre Duda e o PT, faz-se imprescindível a quebra dos sigilos.
Se Marcos Valério, que em nada contribuiu para a vitória de Lula, foi tratado com tanta generosidade, qual a atenção que teria sido dispensada a Duda?"
Indaga Onyx.
O PFL também quer investigar se houve retribuição de Duda ao PT e até mesmo a familiares de Lula.
O Correio Braziliense telefonou para a sede da Duda Mendonça e Associados, em São Paulo, e informou o conteúdo da reportagem.
Até o fechamento desta edição, às 21h, não houve nenhum retorno.

10 comentários:

Elaine disse...

Tomara que encontrem muitas ligações "Extras Palacianas" entre o presidente e seu "rinheiro", digo, marketeiro.

Kika Albuquerque disse...

Atenção!!!!

Já rola na rede o abaixo assinado pelo impeachment de Lula.

Se vc for a favor, assine em:

http://www.petitiononline.com/foralula/petition.html

Divulgue a idéia!

Elaine disse...

Kika, eu já tinha visto essa petição. Lá eu não assino não. Pra mim tem que ser uma coisa mais completa e totalmente em português. Mais ou menos igual o que a mãe da Gabriela fez no site da Gabriela sou da Paz.
Sds,
Elaine Paiva

Ricardo Rayol disse...

Eu, eu, eu o Duda se deu mal. Nada como o tempo...

a Táta disse...

Tomara que não sobre ninguém .

a Táta disse...

Só escuto falarem em MILHÔES , peguei a calculadora , calculando seria preciso pelo menos 3.000 anos de vida ,trabalhando de sol a sol e mesmo assim , não ganharia , o que eles estão gastando com publicidade ,desviando ou seja lá o nome dado .

Ozéas disse...

Quantos galinheiros o Duda rinheiro deve ter construído com essa grana toda...
E a galera continua gritando: "Vergonha, vergonha, governo sem vergonha!"

Anônimo disse...

Conhecia Duda Mendonça de nome. Quando ele apareceu na mídia por ocasião da prisão, fiquei horrorizada com a figura. Credo! Ele tem mais cara de bicheiro do que de publicitário. Por que publicitário pra mim é um sujeito elegante, com cara de quem frequenta o grand monde. E não essa criatura estranhíssima afeita a diversões sádicas.

Anônimo disse...

Naquela operação de pirotecnia da PF, denominada "anaconda", enfiaram um juiz na quadrilha porque ameaçou um policial - nada mais. Acusaram o outro de receber passagens aéreas gratuitas (o que foi provado não ser verdade). Tudo se baseou em escutas telefônicas. Não teve nem inquérito e ninguém foi interrogado. Foram logo denunciados e presos. José Dirceu e Lula comemoraram na época (talvez por causa da apreensão das fitas de Sto André). Agora, com todo esse escândalo de milhões rolando, que seguem a rota governo/publicitários/cuecas e malas petistas, parece que a apuração não acaba nunca. Isso é que é estado democrático de direito.

Anônimo disse...

E.T.: Uma sugestão para a CPI e PF, a fim de colher indícios sobre a grande questão (Lula sabia ou não sabia?): ouvir os ex-petistas Cesar Benjamin e Paulo de Tarso Wenceslau, um que se desfiliou voluntariamente e outro que foi expulso por levar a Lula a prática da roubalheira desde 1994. Já seria um bom começo para quem quer investigar.