domingo, 19 de junho de 2005

Rinhas de Galos e DUDA MENDONÇA!

Como todo internauta sabe, ou deveria saber, um BLOG é um diário pessoal na INTERNET. O VOX LIBRE é o meu diário, e sou responsável por tudo que escrevo aqui, sob o abrigo do direito constitucional à liberdade de expressão.
Aceito críticas e discussão, a idéia é esta mesmo, mas gostaria que os blogueiros que me dão a honra de visitar este espaço, quando poderiam estar fazendo coisa muito melhor como por exemplo visitar o BLOG da CÓRA RONAI, ou o site do UCHO, SE IDENTIFICASSEM.
O anonimato é uma coisa meio esquisita, é como alguém que escreve encapuçado!
De qualquer maneira, quem não quiser se identificar pode continuar comentando como anônimo, eu prometo não apagar os comentários, exceto se contiver mensagens criminosas como apologia ao crime, racistas, et coetera..
Digo isso porque um amigo anônimo postou um comentário, meio que parodiando, minha nota intitulada OPERAÇÃO CEVADA x OPERAÇÃO AMBEV de 16 de junho, falando sobre o caso das RINHAS DE GALOS envolvendo o senhor DUDA MENDONÇA, comentário que reproduzo abaixo para ao final responder:
Anônimo disse...
É só o DUDA MENDONÇA que participa de rinha de galos? Você acredita SINCERAMENTE que outros políticos de partidos distintos não participam, também, de rinha de galos?Realmente, acho que outros políticos e cidadãos do Rio de Janeiro ou Niterói participam, eventualmente, de rinhas de galos, e aí pergunto, CADÊ OUTRAS DILIGÊNCIAS?Acho que o certo seria investigar TODAS as rinhas de galo, inclusive as de Niterói e as demais do Rio de Janeiro!Sob pena de restar uma sombra pairando sobre a legitimidade das investigações!Tempos atrás, em uma vistosa operação policial, foi preso o pompilioso, ou melhor, pomposo DUDA MENDONÇA.Mesmo DPF´s tendo sido removidos para outras unidades, nestas novas lotações nenhuma rinha de galo foi atingida em nova operação policial.Não há rinhas de galo em Niterói ou no Rio de Janeiro?Claro que há.A quem servem as outras rinhas de galo do Rio de Janeiro e Niteroi?Será que não cabe mais nenhuma investigação no Estado do Rio de Janeiro sobre as demais rinhas de galo? Será que foi coincidência que a única diligência em rinha de galo tenha pego DUDA MENDONÇA? Será? Será? Será?(Skol)
Domingo, Junho 19, 2005 8:49:43 PM
Depois da OPERAÇÃO RUDIS em 21 de outubro de 2004, em que o senhor DUDA MENDONÇA e outras pessoas foram presas em uma rinha de galos no CLUBE PRIVÊ 5 ESTRELAS no Rio de Janeiro, várias outras rinhas de galos foram reprimidas não somente no Rio de Janeiro como em outros estados da federação, por outras instituições policiais, PM's e Polícias Civis.
A Polícia Federal não reprimiu outras rinhas de galos.
Eu fui o responsável pela OPERAÇÃO RUDIS e não prossegui com o projeto de reprimir outras rinhas de galos, como crimes ambientais em geral, diga-se de passagem, com o apoio de muitas ONG's ambientalistas, porque fui destituído da chefia da Delegacia de Crimes Ambientais da Polícia Federal no Rio de Janeiro.
Segundo a administração da Polícia Federal, minha destituição foi um mero ato de rotina, eu não acredito nesta balela, quem quiser acreditar que acredite!
O fato do senhor marqueteiro e rinheiro DUDA MENDONÇA ser íntimo conselheiro auricular do presidente LULA, não é mera coincidência!!!
Se alguém quiser saber por que a Polícia Federal não continuou a reprimir as rinhas de galos, não deve perguntar a mim, mas à administração da Polícia Federal.
Antes de terminar, cabe uma informação útil, o senhor DUDA MENDONÇA é dirigente da Associação Brasileira de Galos Combatentes, uma entidade que pretende praticar em âmbito nacional um CRIME AMBIENTAL!

6 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Só no Brasil que existiria uma Associação dessas. É a mesma coisa de termos legalmente uma Associação de traficantes, de sequestradores e afins. Como é que não se permite isso?

Anônimo disse...

Sr. Rayol
Excelente o exemplo demonstrado por Vsa no caso DUDA MENDONÇA-RINHA DE GALOS. A lei deve ser cumprida por TODOS, independentemente de serem amigos do rei ou não.
A postura do governo no caso, corroborado pelo triste episódio do desmatamento ilegal da Amazônia, mostra o descaso do governo com o meio ambiente (e a proteção dos amigos do rei).
Acredito que o problema dos desmandos do Poder Executivo na polícia federal, que muitas vezes compromete investigações e o desenrolar de IPs, só será resolvido pela desvinculação total da PF com o Poder Executivo. E mais, a polícia deveria ser independente e aos delegados concedidas as mesmas garantias e prerrogativas dadas a juízes e membros do MP.
Note-se que o MP não faz parte de nenhum dos 3 poderes e é independente.
Se ocorreu o que ocorreu com Vsa na investigação do caso DUDA, imagine a pressão que o delegado incumbido das investigações sobre o “mensalão” e outras falcatruas na qual há gente grande do governo envolvida.....
As CPIs e CPMIs acabam por realizar o trabalho da PF, tendo como lado negativo que muitas vezes o seu lado político se sobressai sobre os fatos.
Grande abraço e parabéns pela iniciativa de não se calar frente a terríveis ilegalidades.

Anônimo disse...

Associação Brasileira de Galos Combatentes – Só falta ter o estatuto registrado em cartório....
Prova com fé pública...

Ana Maria Pinheiro disse...

Se o marqueteiro galista pensa que levou a melhor, ainda vai ter que aguardar até que todo o aguaceiro passe por baixo da ponte.

julio Moura disse...

Boa tarde!

Delegado sou um grande admirador da Policia federal como muitos brasileiros

Mas eu acho que a policia federal teria trabalhos mais importantes no Rio de Janeiro do que ``prender`` Duda Mendonça numa RINHA DE GALO (Ex: Você estaria prestando um grande beneficio para sociedade se naquele momento vocês estivessem prendendo um traficante) não o conheço Duda e não gosto do partido do PT.

Na minha opinião foi um exagero.

Um bom dia a vc e todos seus colegas!


Júlio Moura

Anônimo disse...

Delegado não é só no Brasil,que existe rinha de galo no mundo inteiriro e muitos paises de primeio mundo as rinha de galos são permitidas por lei federal.no Brasil já teve muitas leis estaduais,mas o mais importante ainda tramita co congresso que é uma lei federal.

veja parte da Historia destas aves.

A historIA da torneira que luta galo de rinha - é um esporte do sangue entre dois galos especialmente treinados prendidos em um anel chamado uma cabina do piloto. Cockfighting tem um historia que siga para trás às épocas antes de Christ. Entretanto, antes que se transformou mesmo um esporte, o pássaro foi considerado como um animal admiravel, extraindo o respeito dos homens. A torneira de combate era um assunto da adoração religiosa. Os syrians antigos adoraram a lut-torneira como um deity. Os gregos antigos e o Romans associaram a lut-torneira com os deuses Apollo, o mercúrio e o Marte. Magellan reivindicou que em Bornéu, o pássaro era assim sagrado que ninguém poderiam comer sua carne. Em Canara sul, o pássaro reivindicou ward fora dos demons evil. Em Sumatra, o gamecock foi adorado -- um templo construído a ele, e os rituais executaram para honrar o deity. Cockfighting ocorreu nos tempo e o pássaro inoperante que perdeu a batalha foi preparado para ser apresentado aos deities. O pássaro seria colocado em um cauldron do ouro, embebido nos gums e nos spices. Seu corpo foi queimado então em um altar e suas cinzas foram colocadas em um potenciômetro ou em um urn dourado. Nos tempos antes de Christ, aproximadamente 3.000 anos há durante os tempos dos phoenicians, Hebrews, e canaanites, cockfighting era popular. Produzindo gamecocks para lutar em um poço foi considerado uma arte e negociar estes pássaros era profitable. Em Egipto, na época de Moses, cockfighting era um pastime favorito. Durante a altura da civilização grega, Themistocles -- um general que se estava preparando para dirigir afastado os persas invadindo -- decidiu-se prender um cockfight a noite antes da batalha para inspirar seus homens mostrando a natureza courageous da torneira de combate. Os comerciantes persas amaram gamble pitting seus pássaros de combate uns contra os outros. Frequentemente carregariam seus pássaros com eles e pit uma luta nos marketplaces e nos centros negociando. No primeiro século após Christ, Julius Caesar conduziu a Roma em apreciar o esporte de cockfighting. Era o primeiro cidadão de Roma a ser um entusiasta do esporte. Caesar introduziu finalmente cockfighting em Inglaterra. No 1õ século, cockfighting estava florescendo em Inglaterra. Durante a época do rei Henry VIII, cockfights foram prendidos no palácio de Whitehall. O jogo transformou-se um esporte nacional em um ponto, e as escolas exclusivas foram requeridas ensinar a estudantes os pontos de cockfighting, tais como produzir, andar, e condicionar do gamecock. Em sua altura very da popularidade, mesmo o clergy incentivou o esporte. As jardas da igreja e o interior das igrejas foram usados como uma arena cockfighting. O esporte declinou em Inglaterra durante o reino da rainha Victoria no 17o século, quando proibiu cockfighting com um decree real. Hoje, cockfighting é quase inexistente. Entretanto, nos isles britânicos, existe ainda uma raça dos gamecocks sabidos como a tensão dos pyles de Charles II que é procurado altamente após o pássaro por cockers e por reprodutores. Em Spain, cockfighting existiu para o período de tempo o mais longo. Como chegou é incerto. As teorias apontam aos phoenicians viajando ou conquistar amarra. Hoje, cockfighting é um esporte popular em Bilbao, em Oviedo, em Madrid, em Barcelona, e em Valença. Muitos reprodutores filipino viajam a Spain para obter pássaros ideais para produzir. Muitos gamecocks nas Filipinas têm uma tensão do sangue de torneiras espanholas do jogo. Nos estados unidos, os presidentes famosos que eram amantes do jogo eram George Washington, Thomas Jefferson, Andrew Jackson, e Abraham Lincoln. Era social aceitável e incentivado para que um cavalheiro tenha um rebanho dos gamecocks e seja um perito no esporte. Em um ponto, os ESTADOS UNIDOS transformaram-se um centro para atividades e eventos cockfighting. Cockfights foi prendido mesmo nos quartos do comitê do presidente. Diz-se que a lut-torneira se transformou quase o emblema nacional. Perdeu por um voto à águia americana. Em Puerto Rico Cockfighting: Peleas também chamado de gallos, o esporte de cockfighting é um evento muito popular em Puerto Rico. Ao contrário de a maioria dos estados unidos, a luta dos gamecocks é legal em Puerto Rico, que ganhou uma reputação através do mundo para ser o capital o maior para cockfighting. Os fósforos extraem multidões enormes de ambos os espectadores e daqueles que colocam apostas, e alguns dos eventos são mesmo transmissão na televisão.

Delegado a primeira impresso é que seja um absurdo mas se vss exelencia pesquisar mais a fundo vai ver o quanto estyas aves são bem tratadas.basta que os galistas agora mudem a modalidade troque as armas de metal por protetores de couro.
brigado tenha um ótimo dia.