sexta-feira, 3 de junho de 2005

O Velejador.

Há quem goste da tediosa, serena e tranqüila situação onde nada acontece. Há porém aqueles que gostam das dificuldades, que estimulam, desafiam e levam a progressos.
Sou um velejador! Só quem é velejador pode entender isso. Não há nada mais chato para um velejador do que um mar tranqüilo!
O velejador de verdade quer um mar revolto e bravio, com ondas assustadoras e ventos uivantes, pois só assim é possível melhorar e aprender. Só assim a coisa de velejar tem graça!
O bom timoneiro é o resultado de um mar feroz, o mar espelhado só gera comandantes medíocres!

2 comentários:

Ilton Carlos Dellandréa disse...

Seu blog foi-me indicado por meu irmão de Florianópolis. Tomei inclusive a liberdade de importuná-lo com um e-mail. Incluí-o entre os meus favoritos e o visitarei com frequência, embora nem sempre vá deixar comentário. Também exercito minha indignação ética no meu blog e acho que, com essas pequenas iniciativas, algum dia poderemos mudar alguma coisa. Um abraço.

Ricardo disse...

Antonio

O Ilton é irmão de um amigo meu. Pelo pouco que conheço dele é uma pessoa com as mesmas indignações que você.

As dificuldades servem para forjar nosso caráter e velejar realmente não tem a menor graça com mar calmo.

[]'s