domingo, 30 de março de 2008

Repelente contra mosquitos!

A justificada fobia de mosquitos, causada pela epidemia de DENGUE no Rio de Janeiro tem tido conseqüências interessantes!
Nas farmácias e drogarias há falta de repelentes contra insetos nas prateleiras!
O problema é que alguns especialistas têm se manifestado contra o uso indiscriminado de repelentes, pois tratam-se de produtos químicos com fórmulas complexas que podem, em muitas pessoas, causar alergias e irritações.
Repelentes contra insetos são produtos químicos que são absorvidos pelo organismo através da pele!
E produtos químicos não devem ser usados de forma intensiva, principalmente em crianças.
Há repelentes contra insetos próprios para uso em crianças que, mesmo assim, não devem ser usados de forma exagerada.
Entretanto, há repelentes contra insetos que podem ser produzidos de forma caseira com produtos menos agressivos.
Uma eficiente fórmula caseira pode ser obtida usando um litro de álcool etílico hidratado (92,8), dois ou três tabletes de cânfora, e uma dúzia de cravos da índia!
Deixe a mistura "descansar" por oito dias e pronto, seu repelente contra insetos caseiro pode ser usado!

2 comentários:

LCMarques disse...

Caro Dr. Rayol

Quando estimulamos (somente) repelentes estamos falando em convivência com o mosquito, não estamos preocupados com o equilibro ecológico. É óbvio que existe um predador natural, é óbvio que existe entre os seres pensantes e ditos inteligentes uma forma de evitar a proliferação, mas quando permitimos nos proteger (somente) não estamos cuidando do problema.
Comento porque moro em Jacarepaguá, área do mais alto risco já declarada como risco total. Sei de histórias de pessoas com instrução de média para alta, com problemas de infecção nas família (filhos), que foi flagrada jogando côcos no quintal vizinho após aproveitar somente a água.
Acredito que o Governo somente fazer campanhas não será produtivo se TODOS não fizerem sua parte.
Utilizo repelentes e outras atitudes para defender meus filhos, porém a legislação tem que responsabilizar de alguma forma os irresponsáveis, aqueles que acham que podem deixar na mão de Deus.
Acho inteligente sua forma de orientar seus leitores a melhor forma de se proteger, vou aderir, mas fico preocupado com as armadilhas do post anterior e ênfase que será observada por quem não se preocupa com a sua calçada, achando que é obrigação do Estado.
Aí é que mora o perigo, é quando acham que o problema é do vizinho..
Amplexos...

Alice disse...

Eu compro na fármacia de homeopatia , um repelente natural de citronela , passo duas vezes por dia , não estamos falando de convivência com o mosquito , no meu caso e da minha familia, falamos na nossa sobrevivência, é só ler o meu post para entender minha posição, depois de duas dengues .
A minha parte estou fazendo , os agentes da dengue ,também estão ( na minha cidade ) , agora o povo não está , o que podemos fazer ? Isso no bairro que é considerado o nobre da cidade ...
Bom dia :)