terça-feira, 4 de setembro de 2007

A MORAL da BORRACHINHA!!!

O editor deste VOX LIBRE nunca sentiu a "emoção" de saltar de um avião em pleno vôo usando um pára-quedas!
Até já fomos convidados e cogitamos a hipótese, mas nunca houve coragem suficiente!
Os idiotas - a quem abominamos -, costumam confundir coragem com estupidez, pois a fronteira entre tais conceitos é muito tênue.
O finado pai deste editor costumava dizer que se DEUS quisesse que o Homem voasse ter-lhe-ia dado asas!
Talvez se alguém tivesse nos dado de presente um pára-quedas, teríamos tido o estímulo necessário para experimentá-lo num salto arriscado, a milhares de metros de altura.
Escrevemos este monte de bobagens pensando em um comercial institucional que ouvimos no rádio do carro.
Trata-se de uma campanha do governo sobre uma suposta parceria de escolas com comunidades para apoiar adolescentes que engravidam precocemente e abandonam os estudos em razão disso!
A questão é que no tal comercial, a música de fundo e a voz do locutor dão um tom de tragédia à gravidez precoce e indesejada, como se fosse uma espécie de "doença" grave que atingiu as adolescentes como um fato do destino.
A verdade é que nenhuma adolescente fica grávida por acaso!
Antes da "tragédia" da gravidez, houve um momento de prazer irresponsável!
A mídia, sob suas várias modalidades, tem sua parcela de responsabilidade ao erotizar em demasia nossas crianças, pré-adolescentes e adolescentes.
O sexo é "vendido" como uma forma fácil e acessível de prazer, e não temos nada contra o sexo como forma de prazer e lazer, a questão é que há um tempo na vida para tudo.
O governo não se preocupa com o problema da erotização precoce da juventude, antes disso, implementa campanhas de distribuição de "camisinhas" ou com a pregação do aborto como solução do "problema".
Quanto à campanha pela institucionalização do aborto (a nosso ver, assassinato de inocentes), valem até mentiras, como as proferidas pelo ministro da saúde que afirmou que "milhares" de mulheres morrem todos os anos no Brasil em conseqüência de abortos clandestinos!
Pura mentira!!!
Já a distribuição governamental de "camisinhas" até para pré-adolescentes, constitui a implantação da "moral" da borracha:
Desde que você esteja emborrachado por uma "camisinha", VALE TUDO!
Nenhuma menção a sexo com amor ou outras "bobagens" ultrapassadas!
O que se diz às meninas do Brasil é que elas podem "dar" quantas vezes quiserem e a quantos quiserem, desde que eles, os "meninos" estejam emborrachados com as camisinhas distribuídas gratuitamente.
A questão é que tudo nesta vida é falível, exceto a MORTE!
Até as "camisinhas" do governo podem falhar e uma gravidez indesejada acontecer, há os "acidentes"!
Como se diz no grande império do hemisfério norte das américas:
SHIT HAPPENS!!!
E é aí que aparece a história do pára-quedas.
Da mesma forma que alguém pode se sentir estimulado a experimentar um pára-quedas que ganhou de presente, um pré-adolescente pode se sentir estimulado a "experimentar" uma "camisinha" que o governo ou alguma ONG lhe deu!
Sabemos que a comparação é grosseira, mas a realidade do que abordamos aqui também é!
Os que distribuem "camisinhas" de forma indiscriminada não se preocupam em esclarecer todas as implicações decorrentes de uma relação sexual!
Ninguém parece se preocupar com o fato de que uma relação sexual é uma coisa muito séria, venha a desembocar em uma gravidez ou não!
Definitivamente é a MORAL da BORRACHINHA.
As meninas a usam, e depois quando surgir o problema da gravidez indesejada e inconveniente, é só dizer que NÃO SABIA DE NADA!

3 comentários:

ester disse...

O governo vai comprar bilhões de camisinhas. Resta saber a marca, o nome do dono da marca etc. Já existem da marca Gamecorp? É bem sugestiva!

Advogado disse...

Falou tudo, Antônio! Esses tipinhos são burros e hipócritas... O engraçado é o fato de elles falarem que a camisinha nas escolas não incentiva a putaria, pá e tal... Mas se seu filho vê uma .380 na estante do seu quarto, aí ele fica estimulado... Não é fenomenal? A arma incentiva a criança a ser violenta, a camisinha não incentiva nada... Será que fazer cartilhas de sexo e professores "bacanas" também não incentivam nada ou são só filmes americanos e ver arma de fogo que "formam o comportamento" das crianças? Dá nojo essa gente...

Alice disse...

È ... complicado ...eu não vejo campanha do governo esclarecendo coisa nenhuma ...nem tenho visto mais campanha da AIDS ,das DSTs e tbm não tenho visto mais da dos preventivos ( papanicolau ) e da hepatite C ...será que minha Tv queimou ? ou não tem mais campanha de nada ?