sábado, 21 de janeiro de 2006

Amigos (improváveis) para sempre!

Um excelente post para um sábado!
Um hamster chamado Gohan e uma cobra batizada de Aochan convivem fraternalmente em um zoológico do Japão.
A dupla divide uma pequena caixa no zoológico de Mutsugoro Okoku, subúrbio de Tóquio.
Os tratadores do zôo explicam que o hamster Gohan (cujo nome em japonês significa refeição), foi colocado na jaula onde vive a cobra em outubro do ano passado como um teste.
A cobra Aochan não estava se alimentando de ratos congelados e corria o risco de morrer de inanição.
Mas, ao invés de saborear uma fresca refeição, Aochan decidiu fazer amigos, segundo o funcionário Kazuya Yamamoto.
Desde então, a dupla vive sob o mesmo teto.
"Eu nunca tinha visto uma coisa destas. Gohan às vezes sobe em Aochan para cochilar em suas costas", conta Yamamoto.
A respeito da notícia acima, o jornalista Claudio Humberto publicou a seguinte nota em sua coluna (www.claudiohumberto.com.br):
"Bom enquanto dura
Uma cobra adotou o hamster que lhe serviria de alimento num zoológico de Tóquio, revelam agências internacionais.
A danada tem vocação política..."
Com todo o respeito, o VOX LIBRE ousa discordar do ilustre jornalista.
Realmente em política tudo é possível e aqui no Brasil, talvez mais do que em qualquer outro lugar do mundo, temos exemplos de "alianças" inacreditáveis, mas na estória acima relatada, não é a "danada" da cobra que tem vocação política, político bom mesmo foi o hamster que deve sido muito "bom de papo" para convencer a cobra a trocar uma refeição por um amigo!
O editor deste blog só não conseguiu descobrir até agora o que é que a cobra Aochan e o hamster Gohan andam comendo desde então.
Provavelmente Gohan convenceu Aochan a se tornar vegetariana!
Talvez em troca da "conversão" Goham tenha prometido aquecer Aochan nas noites frias do rigoroso inverno nipônico!
Com muita freqüência, os animais "racionais" HUMANOS têm muito a aprender com os outros animais, chamados "irracionais".
A convivência pacífica de opostos extremos É POSSÍVEL, bastando apenas um pouco de tolerância e renúncia mútua!!!

3 comentários:

Augusto disse...

No geral, animais são mais coerentes que seres humanos.Pessoas que não gostam de animais, para mim, não valem mais do que caco de telha. Humanos devem aprender com os animais. O grande político no caso relatado foi o roedor, concordo integralmente com seu ponto de vista.

Elaine disse...

O amigo blogueiro tem razão. O hamster foi bem esperto. Parece até uma história de desenho.

Falando em desenho uma ótima pedida para assistir com a família em um sábado é o desenho "Irmão Urso". É lindo!

O filme é ambientado no final da Era Glacial e acompanha a história de Kenai e seus três irmãos mais velhos, Sitka e Denahi. O jovem está prestes a receber o seu totem, um símbolo espiritual que indicará quais ações deverão guiar sua vida no caminho de se tornar um homem. O totem entregue á Kenai é o urso do amor, o que causa sua decepção, já que o garoto gostaria de receber o símbolo da força ou da sabedoria. Depois de um incidente causado por Kenai, Sitka acaba se sacrificando para salvar a vida de seus dois irmãos de um urso. Jurando vingança, Kenai sai em uma caçada para matar o animal. Quando ele alcança seus objetivos, os espíritos o transformam naquilo que ele mais odiava, um urso, para fazê-lo ver o mundo por outros olhos.

Com a finalidade de reverter a situação, Kenai deve chegar à montanha onde os espíritos tocam a terra. Para isso, ele conta com a ajuda de Koda, um ursinho que está em busca de sua mãe. Mas os seus problemas tornam-se muito maiores quando Denahi, achando que Kenai também fora morto, resolve acabar com o urso – que é, na verdade, seu próprio irmão transformado.

Irmão Urso trata, basicamente, do respeito ao próximo e à natureza, de modo geral.

Irmão Urso, um filme divertido que celebra a natureza e o mundo dos espíritos, com imagens marcantes e um misto muito bem dosado de drama e comédia, perfeito para agradar ao público familiar.

Bom final de semana!
Sds...Elaine Paiva

Alice disse...

Legal :) o Homem " chamado racional ", tem muito ainda a aprender com o " animal cahmado irracional " .Quem sabe a cobra não estava sofrendo de solidão ...