terça-feira, 2 de agosto de 2005

Ex Marido morto, Não Paga!!!

Por não pagar pensão alimentícia, homem é preso e morre em rebelião.
DA FOLHA DE SÃO PAULO - RIBEIRÃO
Um homem preso por não pagar pensão alimentícia foi morto anteontem em Rincão (310 km de SP) depois de uma tentativa de rebelião na cadeia pública local.
Ele havia sido preso um dia antes.
Uma agente ficou ferida.
A Polícia Civil informou que Francisco de Moura Pereira, 55, estava com outros cinco detentos em uma das três celas da cadeia.
Por volta de 21h20, alguns dos colegas de cela de Pereira agarraram pelos braços a carcereira Teotônia Escobar, 39, que passava pelo corredor para dar um medicamento a outro detento.
A agente conseguiu se soltar e os presos, ainda conforme a polícia, começaram a queimar colchões.
O delegado Antonio Carlos da Silva, que atendeu à ocorrência, disse que as chamas tomaram conta da cela, e os presos começaram a se desesperar.
Socorridos, cinco deles saíram da cela - foi quando os policiais notaram a falta de Pereira.
Silva afirmou não saber se Pereira morreu no incêndio ou se foi assassinado pelos colegas.
"Eles podem ter matado o detento e colocado fogo para encobrir (a morte)."
De acordo com o delegado, estava escuro quando a tentativa da rebelião começou e não foi possível identificar se havia ferimentos no corpo de Pereira.
O IML (Instituto Médico Legal) vai determinar a causa da morte.
Os cinco presos que estavam na cela foram acusados de homicídio e tentativa de fuga com violência.
Eles foram transferidos para outra cela.
Em Rincão estavam presos 15 detentos até a tentativa de rebelião de sábado.
A cadeia tem capacidade para 12.
Se FRANCISCO não pagava pensão alimentícia quando estava VIVO, agora MORTO, é que não vai pagar mesmo!

5 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Pior é o cara ser colocado na mesma cela que assassino e traficante

a Táta disse...

Agora que não vai pagar mesmo, se não fosse trágico...muita gente que está em atraso com a pensão , que fique esperto .

Paola disse...

Devia existir um meio eficaz de compelir o pai a pagar a pensão sem a necessidade do recolhimento a prisão. A própria reforma do direito penal com a diminuição das penas, o advento da Lei 9.099/99 com a aplicação das penas alternativas. Tudo com o intuito de evitar a mistura de condenados por crimes classificados de menor potencial ofensivo com aqueles ditos realmente perigosos. Não tem sentido um devedor alimentício ficar na mesma cela de um traficante, não é a ideologia pregada pela referida lei. Como deve estar agora a consciência da mãe. Qual a explicação que ela dará ao seu filho?

Sds.

Paola

Elaine disse...

É interessante como uma das Leis que ainda coloca uma pessoa na cadeia é a falta de pagamento da pensão alimentícia. Temos gente roubando milhões que vai ficar solto, e um homem que não pagou a pensão( e não cabe aqui, por hora, o julgamento dos motivos que o levara a não pagar e lembrando que lei deva ser cumprida)e sim, que é inadmissível que esse homem não tenha o mesmo direito de outros que cometeram crimes bárbaros e estão respondendo em liberdade, porque são réu primário, tem endereço fixo, emprego e dinheiro. Muito dinheiro. E aí, acontece essas coisas. Lamentável!
Fico com o pergunta da Paola. Qual a explicação que ela dará ao seu filho?

Anônimo disse...

No Ucho

Poeira sob o tapete
Para preservar a "maracutaia" nacional, o presidente Lula determinou ao ministro Márcio Thomaz Bastos providências para afastar Sandro Viana dos Santos, delegado-chefe da Polícia Federal, em Londrina, as investigações sobre o escândalo de corrupção na cidade. Cumprindo estritamente o dever da função, Viana dos Santos pode estar vivendo a mesma situação imposta aos corretos delgados federais Antonio Carlos Rayol e Pompílio da Hora, que experimentaram a safadeza palaciana por prender o marqueteiro Duda Mendonça em uma rinha de galos em Jacarepaguá. Ou seja, Lula é a personificação da farsa.