sábado, 17 de junho de 2006

O BUSSUNDA MORREU !?!?

Durmo tarde e acordo todos os dias às 5:30, as exceções são os sábados, domingos e feriados quando acordo por volta das 09:00.
Hoje, sábado, meu filho me acordou por volta das 08:00 com uma notícia:
“O Bussunda morreu!”
Já rindo, antecipando alguma piada alusiva à Copa do Mundo eu retruquei:
“Tá bom...morreu de quê?”
Meu filho, percebendo minha confusão, insistiu que Bussunda morrera de verdade e só então eu percebi que a coisa era séria!
Bussunda morreu mesmo, aparentemente, de ataque cardíaco.
Quase inacreditável a notícia, pois Bussunda era uma daquelas pessoas que deixam de ser humanas para se transformarem em entidades, no caso uma verdadeira "instituição" do humor nacional!
Bussunda era integrante do grupo de humor Casseta & Planeta onde todos os membros são talentosos, mas Bussunda, sem dúvida nenhuma, personificava a trupe e era quem mais aparecia e fazia sucesso.
Eles inauguraram no Brasil uma nova forma de humor, satírico, cáustico até, sempre focado na crítica dos costumes e das práticas políticas usuais entre nós.
Considerando o que nossos políticos fazem, é correto dizer que não falta matéria prima para humoristas, mas nem por isso se pode negar o valor do Casseta & Planeta.
Bussunda se especializou ultimamente em satirizar o presidente da república e o atacante da seleção brasileira de futebol, o Ronaldo Fenômeno e, é difícil saber se alguém vai conseguir substituí-lo nesses papéis.
Bussunda dizia que não usava cuecas:
“Crio o bicho solto!”
Era uma de suas frases antológicas.
Também explicava o apelido Bussunda como uma fusão das palavras que designavam as duas coisas que mais gostava na vida.
Era um perfeito gaiato, uma encarnação do jeito "carioca" de ser!
Cláudio Besserman Vianna, o Bussunda, era flamenguista "doente" e carioca, tinha 43 anos e completaria 44 no próximo domingo dia 25.
Era jovem, mas estava acima do peso e, segundo publicado pela imprensa era hipertenso e tinha um histórico familiar de problemas cardíacos.
Começou a passar mal depois de jogar uma “pelada” na noite de sexta feira na Alemanha, onde estava fazendo gravações sobre a Copa do Mundo com outros integrantes do Casseta & Planeta.
Resolveu não procurar cuidados médicos e foi dormir no hotel onde estava hospedado, acordando na manhã de sábado se sentindo pior, e aí, foi tarde demais...
Muita gente entra nessa de “atleta de fim de semana”, não pratica nenhuma atividade física regular e, de vez em quando resolve disputar um “racha”!
Não sei se era o caso do Bussunda, não sei se ele se exercitava regularmente, mas jogar futebol uma vez por semana é algo extremamente arriscado e qualquer médico pode confirmar isso.
Acho o futebol um esporte extremamente perigoso, é uma atividade física que alterna momentos de baixa atividade com picos de freqüência cardíaca.
Além do mais, já presenciei casos de fraturas graves, até fraturas expostas de tíbia em “inocentes peladas” entre amigos.
São dois sujeitos correndo um em direção ao outro, mas ambos somente olhando para uma bola.
O choque inevitável costuma ser um desastre.
Parei de me aventurar em partidas de futebol há uns 10 anos atrás depois de ver muita gente machucada, preferi continuar a praticar apenas boxe tailandês.
Pode parecer paradoxal, mas no boxe tailandês você usa capacete, caneleiras, luvas e sabe que o adversário quer atingi-lo e assim, você se protege, recua, se defende como pode.
Nunca vi no boxe lesões como vi no futebol e é claro que estou falando de esporte amador.
Mas voltando ao assunto do post, o fato é que Bussunda se foi e o Brasil ficou menos alegre sem ele.
As crianças, principalmente, adoravam o Bussunda o que é um inquestionável certificado de qualidade do que ele fazia.
Bussunda era um palhaço moderno, na melhor e mais nobre concepção da expressão "palhaço".
Uma grande perda, uma verdadeira lástima!
É como disse um vizinho na banca de jornal hoje de manhã:
“Tanta gente ruim por aí, e foi morrer logo o Bussunda... Não é justo!”

4 comentários:

Anônimo disse...

Me espanta,em todo o noticiário sobre Bussunda,a ausencia do nome de Guel Arraes,que foi quem introduziu Os Cassetas na TV.

Augusto disse...

Comigo aconteceu a mesma coisa, só que não foi o meu filho, foi a minha mulher que me deu a notícia de manhã. É uma pena, acompanho o trabalho deles desde o jornalzinho e a revista. O LuLLa está com muita sorte a única pessoa que sacaneava ele em plena TV, ainda mais na globo. Podia ter ido o Galvão, a Fátima ou W.BOInner, mas logo o Bussunda! Agora ele mora no condomínio mais sofisticado do Brasil - o cemitério São João Batista - onde também habitam vários presidentes da república, músicos, grandes juristas, compositores, escritores, atores, atrizes, playboys internacionais , mega-empresários, intelectuais etc, etc... É uma lista enorme e considerável de pessoas de se tirar o chapéu, inclusive o Bussunda.

P.S:Rayol lutar boxe-tailandês é ótimo para o preparo físico, lutei durante muito tempo, mas dormir tarde e acordar às 5:30, é brabo. Tu estás disposto a se juntar à turma do S.João Batista?

LCMarques disse...

Uma lastimável perda, se tivemos na ditadura alguns compositores e autores que inteligentemente criticavam, hoje tinhamos o Bussunda como o maior representante de expor o que a população pensa em relação a tudo.
Criticava inteligentemente.

Diego disse...

Fiquei de pé, e aplaudi você pelo seu texto.