domingo, 29 de janeiro de 2006

Bebê atirado à morte!




Um bebê de 2 meses de vida foi colocado em um saco de lixo e atirado nas águas do lago da Pampulha na cidade Belo Horizonte em Minas Gerais.
Milagrosamente, foi salvo com vida por visitantes do parque no último sábado (ontem)!
A seqüência de fotos acima (as fotos são do globo.com), é chocante e dispensa uma maior descrição do fato !!!
O que dizer de alguém capaz de cometer tal barbaridade?
Que concepção tem tal "pessoa" acerca do valor da vida humana?
Para onde caminha tal HUMANIDADE?
O que distingüe tal indivíduo de uma pedra ou de um pedaço de pau?
Animais "irracionais" fazem tal coisa com seus filhotes?
Como venho dizendo já há algum tempo: É O FIM DO MUNDO!!!
Cadê o meteoro vingador que há de nos incinerar e redimir a HUMANIDADE de seus pecados?
O VOX LIBRE, estarrecido diante de tal absurdo, gostaria muito que CHARLES DARWIN estivesse vivo para tomar conhecimento de fatos como esse e emitir opiniões atualizadas sobre a "evolução" de nossa espécie!
O VOX LIBRE perguntaria a DARWIN:
MACACOS fazem ISSO???

7 comentários:

Augusto disse...

Existe uma frase do médico Albert Schweitzer que é bem pertinente ao fato exposto:"Quando o homem aprender a respeitar o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante".

LCMarques disse...

Uma vez vi uma situação que me chocou. Uma mãe abandonou os dois filhos na Central do Brasil, simplesmente os largou lá que ficaram sozinhas e abraçadas. As crianças foram recolhidas pelas autoridades e chegaram até a mãe. Ela disse que não tinha condições de criá-los naquele momento e que achava que abandonando na Central e vigiando à disância garantiria uma vida para eles, já que se tentasse entrega-los para guarda não conseguiria. Vi na TV a emoção da mãe e tambem seu desespero, me comovi e acreditei nas suas intenções.
Hoje quando vi o resgate do bebê na TV, fiquei chocado com a frieza na tentativa de se 'livrar' da criança, sem chances de viver. Hoje me decepcionei com uma mãe, ou quem quer que seja.

Augusto, vou copiar seu comentário no meu blog.

Fernando Porto disse...

Enquanto nosso desgoverno continuar com a idéia suicida de ouvir políticos "religiosos" e "religiosos" políticos que não têm outro objetivo senão o crescimento da massa de manobra para atingirem seus escusos fins (eleição a qualquer preço ou viver nababescamente às custas dos fiéis), e não fizer uma política séria de controle da natalidade (note bem não estou falando de aborto) para que uma menina qualquer, sem os mínimos meios de suprir suas próprias necessidades não se veja nessa situação de desespero, vítima da ignorância generalizada, vamos continuar indefinidadmente a deparar com essas e outras notícias piores. Para o clero e os governantes, sejam de que partido ou religião for, o povo deve continuar na ignorância da idade média, sem escolas, saúde ou qualquer outra coisa, gerando mais e mais miseráveis, cada um defendendo sua superstição religiosa favorita e esperando que um raio caia dos céus para consertar suas tristes vidas e votando nesses políticos desonestos, para daqui a 400 anos, novamente ouvirmos o Papa da vez pedir desculpas aos que morreram ou foram degradados em sua existência pela proibição do uso de preservativos. Sei que estou tocando em uma parte sensível do ser humano que é a religião, mais acredito que minha fé religiosa não pode nunca se sobrepujar ao bem estar do meu semelhante e a regra que deveria ser seguida a risca é: NÃO FAÇA AO PRÓXIMO O QUE NÃO GOSTARIA QUE FIZESSEM COM VOCÊ.

Augusto disse...

Obrigado pela gentileza estimado blogueiro LCMarques.Saber apreciar as sábias palavras do Dr.Albert, homem que só fez caridade a vida inteira, nos evidencia que és um ser humano preocupado com os outros seres vivos e também de muito bom gosto.

Sérpico disse...

Os animais só matam para se defender ou para comer. O homem e o unico animal que mata por prazer. Essa mulher não pode ser considerada nem sequer um animal. Ela é uma mutação.

AZIMUTH disse...

Eu vi essa reportagem na tv e fiquei simplesmente chocado com a cena. Chamei minha mulher correndo pra ver. Ficamos os dois ali, estáticos, sem acreditar. Confesso que me emocionei, chegou a me dar um nó na garganta. Como é que se pode imaginar uma "pessoa" (entre aspas mesmo) ter "coragem" (ou falta de) de fazer uma atrocidade dessas com um ser tão pequeno e indefeso como aquele. Amigo, me desculpe, mas confesso que aquele debate todo sobre a pena de morte me veio à mente na hora...

Abs,

N. Cotrim

Alice disse...

Qdo eu assisti ontem , ela falando que não foi ela que " jogou a droga da menina" ,melhor parar td .
Não é a miséria , a pobreza , a falta de dinheiro que faz isso com " algumas criaturas" ,isso é falta de td , de Deus,de amor .
Até o animal tem seu lado " maternal " .
Não quer cuidar, dá ,abandona , larga na maternidade , mas tirar o " direito da Vida " ,ninguém tem esse direito .
Isso não é gente , é uma " célula maligna " ,que nem quimioterapia da jeito :( .
Bom dia