quarta-feira, 26 de outubro de 2005

BUNDAS proibidas!!!

"Aprovado projeto que proíbe fotos de mulheres em trajes sumários em postais.
Marcelo Gomes - Extra RIO
Foi aprovado na tarde desta terça-feira (25 de outubro), na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), o projeto de lei 2.813, da deputada Alice Tamborindeguy (PSDB), que proíbe veiculação, exposição e venda de postais turísticos, que usem fotos de mulheres em trajes sumários, que não mantenham relação ou não estejam inseridas na imagem original dos cartões-postais de pontos turísticos.
Para entrar em vigor, falta a governadora Rosinha Matheus sancionar o projeto."
Trata-se evidentemente, de mais uma bobagem de parlamentares que (muito bem pagos com nosso dinheiro), parecem não ter coisa mais importante para fazer!
Durante décadas, a EMBRATUR distribuiu fotos como a que ilustra este post, atraindo turistas com imagens generosas de BUNDAS em nossas praias.
O nosso CARNAVAL, festa popular que atrai a maior quantidade de turistas anualmente, continua conhecido como um espetáculo onde lindas mulheres desfilam simplesmente PELADAS!
Ninguém vem ao BRASIL para conhecer nossos museus ou bibliotecas.
O BRASIL, na ótica dos "gringos", continua sendo o país cuja capital é BUENOS AIRES, e onde índios semi nus, jibóias e mulheres peladas andam pelas ruas livremente.
Note-se pelo texto da tal lei, que os cartões postais de mulheres semi nuas só são proibidos se não estiverem inseridos num contexto turístico, ou seja, a foto de uma mulher em trajes sumários tendo ao fundo a imagem do Cristo Redentor continua permitida.
Enfim, como dito ao início deste post, uma GRANDE BOBAGEM.
Só falta a governadora ROSINHA contrariar todas as expectativas e, num momento de lucidez, VETAR referida idiotice!
Estou cansado de ver fotos em folhetos turísticos de praias mediterrâneas, como Saint Tropez, em que lindas mulheres tomam sol de top less.
Tenho certeza de que muitos turistas já decidiram o destino de suas férias com base em tais fotos.
Que mal há nisso?
Em um mundo em que pacotes turísticos são planejados para grupos de turistas gays, alguém pensou em proibir fotos de rapazes de sunga nas praias?
Acho que os deputados estaduais do Rio de Janeiro poderiam se ocupar de coisas mais importantes!
No Rio de Janeiro, realmente, há problemas muito mais importantes à espera de solução!!!

10 comentários:

Augusto disse...

Esse tipo de turista que vem para cá papar brasileiras é péssimo.Daqui a pouco aqui vira a Tailândia.Sou a favor que venham famílias para o turismo no Brasil, não um bando de tarados que pensam toda mulher aqui é vagabunda.Qualquer esforço nesse sentido é louvável.

Ozéas disse...

Discordo, acho que o turista vem para o Brasil ver a arquitetura do castelinho que abriga a Fundação Oswaldo Cruz.
Outro ponto que faz filas para ser visto, está cheio de gringos pra ver, é a Ladeira da Consolação no Centro do Rio. Já reparou nos paralelepípedos colocados em perfeita harmonia com o solo inclinado em 45º?
Nossos deputados estão sincronizados com nossas realidades culturais.

Ester disse...

O mal cheiro frequenta todos os pontos turísticos. Rosinha devia proibir o xixi.

Jotaesse disse...

Não tenho esperança deste veto. Mas pode dar zebra. Estes parlamentares tinham que votar um projeto para reduzir o número de cadeiras na próxima eleição. Tá difícil carregar esta c&*%$ nas costas.

Helena disse...

Realmente é uma pena, que a mulher esteja tão esposta, como mercadorias baratas em feiras de rua!
Penso que boa parte das mulheres, confundem a liberacão
feminina com a libertinagem.
Triste, mas muito triste mesmo, é ver as nossas meninas em big brothers da vida e pousando em revistas de nus exacerbados, ganhando fama e rios de dinheiro com isto.
Pouquíssimas querem ser médicas, cientístas, engenheiras, advogadas,economistas, pois isto não dá Ibope e num país onde não se valoriza a cultura, tb não dá ou se dá é pouco dinheiro.
É a própria banalizacão da mulher, cultuacão do corpo e inversão de valores.
Estamos no Apocalipse!

Elaine disse...

To com a Helena! Conheço turistas que ficam de saco cheio quando veem ao Brasil quando funcionários de hotéis ficam indicando só lugares de prostituição. Alguns que tive a oportunidade de conhecer querem passear pela cidade e também pelo litoral do Rio. Querem se divertir sim, até sair com uma mulher (explicou-me um canadense) mas não necessáriamente pagando. Podia acontecer como em qualquer lugar do mundo. vc conhece uma menina e sai, rolando sexo ou não. Ele não precisa sair do país dele para sair com prostitutas, tenha ela um corpo de brasileira ou canadense.
Sds...Elaine

Elaine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Elaine disse...

rsrsrsrdesculpe amigo, faltou uma palavra e ficou totalmente ao contrário.
PS: não estou dizendo que as mulheres das fotos são prostitutas não, mas é uma realidade de que os estrangeiros por causa dessa e outros tipos de divulgação, acham que as mulheres do Brasil são todas galinhas.

Alice disse...

Eles poderiam pensar em coisas mais importantes .

Jeziel Oliveira disse...

Sr Antonio Rayol
Tenho bem mais de sessenta anos, e já vi tantas atrapalhadas de nossos governadores, que mais esta não me surpreende.
Quando era basta jovem vi nosso presidente Jânio Quadros promulgar uma lei que proibia o uso de biquínis nas praias do Brasil, vi a imposição do AI 5 e a república voltar, e atualmente vejo a censura voltar devagarzinho como nos tempos passados, primeiro censurando os órgão de comunicação, exemplo das propagandas de cerejas, e a dificuldade de um repórter em fazer uma denuncia, tendo de arcar com os ônus das provas.
Não será com mais esta proibição que a prostituição será diminuída, ou mudará a opinião do turista. Para que isto aconteça será preciso que nossos jovens tenham empregos decentes e ganhem o suficiente para viver.
Ou será que na Europa a prostituição é maior que aqui? Que o turista vá para lá somente para ver o top less nas praias? Já que o corpo nu e principalmente os seios não são censurados como aqui.
O turista vem para cá em busca de alegria e calor humano, vem para ver a beleza natural deste país.
A cada ano perdemos mais nossa identidade. Nos anos setenta e oitenta exportamos a tanga (bobagem, porem cultura nossa), divulgamos o Rio de Janeiro como uma cidade feliz e iniciamos a apresentação de nosso nordeste como beleza natural, o que hoje se tornou fonte de renda para muitos brasileiros, diminuindo a miséria em que viviam.
Hoje importamos o parecer hipócrita de sociólogos que recebem em euros ou em dólares, e vivem distantes de nossos problemas e valores.
Deve parecer bonito e necessário aos nossos políticos importarem estes valores, esconderem-se por traz deles para que nos pareçam pudicos e defensores de nossa honra. Porem o que vemos é exatamente o contrário.