segunda-feira, 19 de setembro de 2005

Roubaram a CARAVELA, é para CHORAR!!!


Pois não deu nem tempo para comemorar e a OPERAÇÃO CARAVELA que vinha sendo anunciada com pompa e circunstância pela Polícia Federal como uma das ações policiais mais bem sucedidas de todos os tempos, virou o MAIOR VEXAME da história do órgão.
Eu pelo menos, em 29 anos de DPF nunca vi nada parecido.
Cerca de dois milhões de reais (677.000 euros, 63.000 dólares e 21.000 reais), apreendidos na tal operação foram rapinados de dentro da Polícia Federal no Rio de Janeiro, e não há a menor hipótese de que tal roubo não tenha sido cometido por policiais federais.
No post de ontem intitulado “É para RIR ou para CHORAR?” tecemos algumas considerações sobre a tal operação e criticamos o fato (documentado em foto do jornal O GLOBO), de que policiais comemoraram a apreensão soltando fogos de artifício à moda dos traficantes de drogas.
Comentários feitos por amigos do VOX LIBRE no post citado, dão bem idéia da temperatura da indignação que o roubo do dinheiro causou.
Um comentarista mais ácido - e não tiramos a razão dele -, disse que o policial soltando fogos comemorava o fato da dinheirama já “estar no papo”.
Infelizmente, aconteceu com o DPF algo semelhante ao que aconteceu ao PT.
Quando todo mundo já estava quase acreditando que o DPF é uma polícia “diferente” das outras, este roubo veio demonstrar que nenhum marketing, por melhor que seja, dura para sempre.
A Polícia Federal, lamentavelmente, é igual a todas as outras polícias do Brasil, com bandidos infiltrados em seus quadros.
Não podemos esquecer que a direção da Polícia Federal foi escolhida pelo governo atual e cabe questionar a competência de tais gestores.
Na atividade policial se costuma dizer que não há lugar para coincidências ou ingenuidades, tudo é uma relação de causa e efeito.
Há portanto, algumas perguntas interessantes a serem respondidas:
Por que essa dinheirama não foi custodiada no cofre do Banco do Brasil, ainda na sexta feira, como é praxe nestes casos?
Quem deu a ordem para que o dinheiro fosse mantido na sede da PF do Rio de Janeiro durante o fim de semana?
Se tal dinheiro precisava permanecer na sede da PF durante o fim de semana, por que não foi criada uma escala especial de plantão de policiais para vigiarem tal fortuna?
Incompetência ou má fé?
Perguntar não OFENDE!
59 policiais federais foram afastados de suas funções e provavelmente, sua maioria esmagadora é de inocentes e, talvez, os culpados nunca sejam encontrados.
É até possível que os verdadeiros responsáveis estejam agora fazendo coro ao indignado discurso padrão de que será feita uma "investigação rigorosa" e os culpados serão "punidos exemplarmente"!
Sabem quando vão encontrar os culpados e recuperar o dinheiro roubado?
O VOX LIBRE tem dúvidas que isso aconteça!
A última esperança é que o Ministério Público Federal entre no caso para valer, e o Procurador da República já designado é o Doutor GINO LICCIONE, profissional sério, muito sagaz e de mão pesada.
A escolha não poderia ser melhor e os reais culpados têm motivos para ficar preocupados!
E sabem do que mais, suponhamos que no final das investigações a justiça conclua que este dinheiro apreendido teve origem lícita (seus detentores são donos de uma cadeia de restaurantes), e determine sua restituição.
Sabem quem vai arcar com o prejuízo?
O tesouro nacional, ou seja, os contribuintes, NÓS TODOS!!!

9 comentários:

LCMarques disse...

Esperei só para que vc me tire uma dúvida:
ACHO que entendi que poderia ser um grupo da PF insatisfeito com a atuação da PF, dito pelo Delegado na TV (não atentei para o nome).
Não vou pedir a sua opinião em respeito à sua atividade e ética profissional e espero que eu tenha entendido mal porque senão vai ser complicado.
Depois da apreensão do "bucho", tenho a certeza de que muitos brasileiros estão orgulhosos da ação inteligente e discreta da PF. Não podemos perder a esperança de que existem profissionais técnicos, preocupados com a lei.
Se é situacional, que então seja adequado o estilo de liderança.

Manguti disse...

Será que a polícia não vai punir esses policiais? Vocês viram as instalações da polícia onde se encontrava o dinheiro? Uma pobreza só.
Isso é uma vergonha!
Mas o exemplo vem de cima. Quando a cúpula do governo está envolvida em maracutaias de milhões e mais milhões, esperar o que?

LCMarques disse...

Em tempo... Para vc sou um IP com DNA alvinegro que gosta de um bom, respeitável e bem-humorado papo. Minhas considerações sobre a PF são de um cidadão que enxerga virtudes e defeitos, mas que viveu o suficiente para saber que em todos os locais, publicos ou privados, existem variados tipos de comportamento e ideologia. E caráter.
O momento é sério para a credibilidade da instituição.

Elaine disse...

Acabei de postar no meu blogger que eu não sei se estou ficando paranóica? Sinceramente Delegado, eu que estou aqui fora nunca ouvi falar nada igual ao que aconteceu hoje na DPF/RJ.
Ou eu estou muito doida e realmente ficando paranóica ou desde que o PT perdeu seu "mantenedor", leia-se Marcos Valérios e Cia, dois grandes roubos absurdos acontecem, como o do banco central e esse de dentro da DPF. Será que estou ficando paranóica e vendo em tudo conspiração?
Eu não sei não, minha lógica não quer acreditar, mas minha alma diz que algo muito errado está acontecendo em nossas instituições e é preciso que a sociedade reflita sobre isso e não fique apenas lendo jornal e reclamando que no país "tudo é uma vergonha".
Sds...Elaine Paiva

Antonio Rayol disse...

Oi LCMarques,
Esta estória de grupo insatisfeito é conversa fiada. É coisa de grupo de bandidos que queriam a grana.
Isso é papo de PT que gosta de botar a própria culpa nos outros.
O delegado que andou entrevistas indignadas é o mesmo que deu ordem para que o dinheiro não fosse mandado para o cofre do BB na sexta feira.
Ele tem que se explicar, ele é suspeito!

Augusto disse...

Dr.Rayol a culpa do roubo é daquele boneco que fica na guarita da SR, ele fica lá 364 dias 24horas, nem no natal os policiais arrumam uma boneca inflável para ele, isso é desumanidade.Ele agora se vingou.Já que ele está mandando por lá, vou pedir para ele deixar eu dar uma volta no Porsche Cayenne, mas serve TB a Dogde RAM ou a Land Cruiser que estão custodiadas por lá, antes que elas sumam de vez!

Falando sério isso era caso de exoneração do Superintendente e do Diretor Geral,sumir algum valor ou droga depois de meses , anos já é inaceitável, mas dois dias depois é fato execrável! Tenho pena dos servidores públicos que convivem com colegas desse naipe, estão sempre sujeitos à atuação nefasta sempre à sorrelfa de verdadeiros marginais, que podem atentar contra suas vidas a qualquer hora e lugar.

LCMarques disse...

Temos que ser responsáveis, afinal comentaristas de blog's entendo que são éticos, então leiam parte do artigo que citei:

"Prel considerou estranho, no entanto, o fato de apenas o dinheiro da operação Caravelas ter sido levado e não descartou uma possível tentativa de desestabilização da atual chefia da superintendência."

Artigo completo em
http://ultimosegundo.ig.com.br/
materias/brasil/2118001-2118500/
2118181/2118181_1.xml

COP disse...

Essa estória me fez lembrar um caso ocorrido há alguns anos aqui em Campinas.
A diferença é que foi com a Polícia Civil.
Policiais apreenderam com uma traficante local, conhecida pelo singelo nome de Maria do Pó, cerca de 300 quilos de cocaína.
Em casos como este, de grande volume, a "mercadoria" apreendida costuma ser guardada no quartel da PM, por razões de segurança.
No entanto, como era sexta-feira - que coincidência - a droga foi trancada, à chaves é claro, num banheiro do último andar do prédio do IML. Este prédio fica num complexo, cercado de delegacias especializadas, distrito policial e chefias local e regional da Polícia Civil em Campinas.
No sábado pela manhã, EM PLENA LUZ DO DIA, os 300 quilos de cocaína foram roubados e ninguém viu nada.
Foi um grande escândalo, com policiais, delegados e chefias do IML sendo afastados e punidos administrativamente.
Entretanto, passados alguns anos, nenhuma denúncia criminal foi feita, que dirá condenação.
E, é claro, nem uma só grama dos 300 quilos roubados jamais foi recuperada.

Paulo Eduardo disse...

Em outros tempos o local mais seguro seria mesmo a polícia, porém, hoje em dia...