sexta-feira, 3 de março de 2017

FLA X FLU sem FLA x FLU!


No próximo domingo dia 05 de março Flamengo e Fluminense decidem o título da Taça Guanabara de 2017, mas só os torcedores tricolores poderão ingressar no estádio! Há alguns dias atrás, em mais um episódio lamentável no cotidiano do Rio de Janeiro, um torcedor foi morto nas cercanias do estádio do Engenhão a poucos minutos do início de um jogo de futebol, sendo que outros problemas ocorreram como brigas entre torcedores e depredações de propriedades particulares. A única coisa que a polícia sabe até agora é que o tiro que matou o torcedor foi disparado de dentro de um carro que passava pelo local. O crime aconteceu fora do estádio e ainda não se sabe a motivação do mesmo.  Apesar disso, um magistrado carioca resolveu tomar uma decisão inconstitucional e insensata: proibiu a presença de duas torcidas em jogos de futebol e “instituiu” o sistema de torcida única. Bom... para começo de conversa se é torcida única não é torcida, é plateia! A referida decisão é insensata porque o crime que supostamente a motivou ocorreu fora do estádio, então a decisão judicial para fazer mais sentido deveria determinar que apenas torcedores de um mesmo time circulassem num raio de cinco quilômetros no entorno do estádio e os moradores do bairro, torcedores de outros clubes, seriam retirados temporariamente de suas casas e levados para outro local durante os jogos, para o fórum da cidade por exemplo. A decisão é inconstitucional porque viola o direito de ir e vir dos cidadãos e impede o ingresso em um estádio de futebol de quem quer que seja, independentemente do time de que seja torcedor. O problema é a incompetência do governo estadual em garantir a segurança pública nas ruas da cidade e a culpa não é do cidadão ordeiro que quer assistir a um jogo de futebol. Se prevalecerem os raciocínios bizarros daqui a pouco algum gênio togado vai decretar toque de recolher para evitar os assaltos. Que as instâncias superiores da justiça corrijam essa proibição abominável. O “duelo” das torcidas nas arquibancadas faz parte do espetáculo do futebol!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Ex-goleiro Bruno é libertado para cair na folia!!!


Depois de condenado à pena de 22 anos e 3 meses de prisão pelo sequestro, o assassinato e a ocultação de cadáver da ex-namorada, Eliza Samudio, com quem teve um filho, o ex-goleiro, também conhecido como o genro que nenhuma sogra gostaria de ter, foi libertado na véspera do carnaval por decisão do Ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal. Na decisão, o ministro disse que o assassino só foi condenado em primeira instância e que já está preso há bastante tempo aguardando julgamento de seu recurso em segundo grau. O ministro também disse que Bruno é primário e de bons antecedentes e tem muita gente querendo saber quantas pessoas é preciso matar para deixar de ser primário e de bons antecedentes.
Bruno ficou seis anos e sete meses na prisão e falou com a imprensa ao sair da cadeia. Prestem muita atenção no que ele disse:
"Independente do tempo que eu fiquei também, eu queria deixar bem claro, se eu ficasse lá, se tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil... não ia trazer a vítima de volta. Eu quero deixar bem claro que eu vou recomeçar. Não importa se seja no futebol, não importa se seja em outra área profissional, mas como eu vou estar na área do futebol, é o que eu almejo pra mim... Paguei, paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada. Isso serve pra mim de experiência, serve como aprendizado e não como uma punição". 
Parece que Bruno acredita que a pena de cadeia não resolve o problema do assassinato, já que não traz a vítima de volta. Talvez ele queira propor uma pena alternativa para o homicídio, como a distribuição de cestas básicas. Com certeza, isso ajudaria a resolver o problema de superlotação dos presídios. O próprio ex-goleiro disse que foi difícil ficar na cadeia, mas não se sente punido.
Interessante é que não houve nenhuma demonstração de remorso, nenhuma palavra de arrependimento, nenhum pedido de perdão à família da vítima!
E se alguém resolver fazer justiça com as próprias mãos e “passar o rodo” em um assassino?
Vai ser punido com distribuição de cestas básicas?

 


sábado, 25 de fevereiro de 2017

Políticos corruptos tem eleitores idem!


A revista VEJA, em sua edição do último dia 22 de fevereiro, traz estampada na capa a expressão: “Eles não estão nem aí”, referindo-se a políticos de projeção nacional que, apesar de atingidos por pesadas suspeitas de corrupção, comportam-se como se nada estivesse acontecendo. Parecem não temer qualquer punição, nem mesmo aparentam preocupação com seu futuro nas próximas eleições! É claro que poderão ser punidos pela Justiça, que é afinal o que todos nós esperamos. Todos nós esperamos? Não! Na verdade apenas uma parcela da sociedade quer a punição dos ladrões da política! A matéria da VEJA, acima citada, tenta responder à seguinte pergunta: “Por que os políticos resistem tanto às demandas éticas da sociedade?” A verdade é tão simples quanto desanimadora: há uma enorme parte da sociedade brasileira que apoia deliberadamente as ratazanas da política! Os políticos desonestos contam com os votos de sempre, e estão seguros que não serão punidos pelas urnas, mas serão reconduzidos com facilidade aos seus cargos e eles sabem disso. Possuem um “curral eleitoral” integrado por eleitores tão desonestos quanto eles. É aquela parcela da população, infelizmente nada desprezível sob o ponto de vista numérico, que vive em função da oportunidade de “levar vantagem” a qualquer custo sendo irrelevante o fato de causar prejuízos a terceiros. São aqueles “cidadãos” que através de “gatos” furtam energia elétrica e água, são os mesmos que roubam a carga de um caminhão acidentado e são os mesmos que recentemente saquearam estabelecimentos comerciais em cidades do Espírito Santo. São eleitores corruptos que elegem políticos ladrões na esperança de se locupletarem com alguma “boquinha”.  Esperam conseguir alguma “bolsa família” custeada com dinheiro público, mesmo que não sejam merecedores do benefício! São eleitores desonestos que trocam seu voto por uma nota de 100 reais. Infelizmente toda a sociedade sofre as consequências das escolhas erradas que o eleitorado faz!