domingo, 9 de março de 2008

Como acabar com as FAVELAS!

Edmilson é um cidadão do interior do Estado da Paraíba que aos 15 anos de idade deixou sua cidade natal e veio para a cidade do Rio de Janeiro em busca de melhores condições de vida!
E já lá se vão 15 anos desde então!
Edmilson é um analfabeto funcional.
Cursou até a terceira série do ensino fundamental, mas mal sabe escrever o próprio nome!
No Rio de Janeiro conseguiu apenas trabalhos temporários como mão de obra não-qualificada na construção civil, e assim veio sobrevivendo até hoje.
Edmilson não tem nenhum patrimônio, mora em um casebre alugado em uma das muitas favelas cariocas e desenvolveu um talento especial para passar despercebido pelos narco-traficantes que dominam o local onde ele vive!
Edmilson não constituiu família.
Teve lucidez suficiente para não multiplicar a própria miséria, o que não costuma ser comum em casos como o dele.
Ao longo dos 15 anos longe de casa, Edmilson se comunica com a família através de cartas.
Nos últimos cinco anos Edmilson passou a receber cartas de sua mãe e de seus três irmãos mais novos com apelos para que voltasse à terra natal!
As cartas diziam que a cidade melhorou muito... que há empregos para todos em duas fábricas que se instalaram no local, uma de sapatos e outra de bolsas!
As cartas dizem ainda que os três irmãos mais novos de Edmilson conseguiram comprar motocicletas e que a casa da família, agora, tem energia elétrica, geladeira, televisão e até um DVD “player”!
Edmilson não acredita no que dizem as cartas!
Na maior parte das vezes se sente lisonjeado em imaginar que as “mentiras” das cartas pretendem apenas levá-lo de volta ao seio da família.
As “mentiras” das cartas seriam motivadas pela saudade dos parentes que o querem de volta ao interior da Paraíba, de volta à miserável cidade que ele abandonou há quinze anos atrás!
Outras vezes Edmilson se sente ofendido ao imaginar que sua mãe e seus três irmãos o julgam tolo o suficiente para acreditar em tais “mentiras”!
Onde já se viu que alguém iria instalar fábricas em sua miserável cidade natal, naquele fim de mundo!
E seus irmãos mais novos...
Proprietários de motocicletas!!!
O fato é que Edmilson, nos últimos dois anos, havia conseguido seu primeiro emprego fixo em uma construtora!
Acabou aquela coisa de pular de uma obra em outra o tempo todo!
Ele continuava a morar em uma favela em um casebre alugado, mas tinha um emprego fixo como operário de uma grande construtora, com carteira assinada e tudo!
Como as cartas “mentirosas” continuavam a chegar, no final de 2007, graças às férias remuneradas e ao décimo-terceiro salário que ele iria receber pela primeira vez na vida, Edmilson resolveu viajar à sua cidade natal, no interior da Paraíba, para rever a família e “desmascarar” aquelas histórias de cidade melhor, de fábricas, de empregos para todos e de seus irmãos mais novos “donos” de motocicletas!
Depois de incontáveis horas de viagem a bordo de um ônibus, Edmilson chegou à sua velha cidade natal e não a reconheceu!
Ruas movimentadas e asfaltadas, muitas lojas e muito movimento nas ruas.
Foi como um soco na “boca” do estômago!
A “velha” casa de sua família também estava irreconhecível!
Ampliada, com pintura nova e tudo aquilo que diziam nas cartas era VERDADE!
Seus três irmãos mais novos estavam empregados e eram proprietários de motocicletas e o projeto de um automóvel para a família estava sendo cogitado!
As duas fábricas na cidade realmente existiam, estavam ampliando suas instalações e havia projetos de novas fábricas!
Havia emprego para Edmilson em sua cidade natal, caso ele quisesse!
E ele queria...
Edmilson só deixara sua cidade natal para viver em uma favela da cidade grande por absoluta falta de oportunidades em sua terra natal.
Edmilson resolveu não voltar para seu emprego com carteira assinada no Rio de Janeiro!
Edmilson resolveu viver em sua cidade natal!
Edmilson é menos um favelado no Rio de Janeiro!
É assim que se acaba com as favelas!
Ninguém vive em favelas por gosto, mas por necessidade!
Às “otoridades” cabe criar as condições para que os favelados de hoje sejam os cidadãos orgulhosos de amanhã!
É preciso criar, através de incentivos fiscais, distritos industriais longe das grandes megalópoles, com vilas operárias, cursos profissionalizantes preparando os novos operários, escolas, postos de saúde, et coetera...
É assim que se acaba com as favelas!
“Maquiar” as favelas não é solução!
Construir “monumentos” nas favelas não é solução!
Por mais que se invista nas atuais favelas, os favelados, continuarão a ser favelados!!!

3 comentários:

Pedro Bó, filho prodígio da Miseriabilidade do Povo Brasileiro, disse...

E o Mr. Da Silva e Mrs. Rousseff não sabem disso, ou o negócio é não acabar com as miseráveis favelas e garantir o poder através da eterna miseriabilidade do povo brasileiro?

ガルベルさん disse...

Ola,

Gostei muito do seu blog, o comentario que tenho é que uma politica de desfiscalização ja existe e conhecemos como guerra fiscal que nada ajuda a igualdade entre as regiões. Adicionaria a seu texto o facto que um dos grandes problemas do nordeste não ter as condições para fixação de sua população no seu territoriio é a mà gestão publica de seus governantes, olhe so que eu vivi a mesma experiencia descrita no seu texto vivendo na frança onde trabalho depois de 6 anos não reconheci a cidade de João Pessoa capital da paraiba que em pouco mais de 5 anos virou outra cidade com qualidade de vida para seus habitantes isto graça ao novo prefito de esquerda !O que é ainda mais imaginavel em uma cidade conhecida por seus curais eletorarios, fiquei muito feliz pela prosperidade que vi e espero que assim continue para que eu possa ali passar uma aposentadoria pesivel! Pra frente brasil não esperemos pelos politicos mãos a obra para mudar o futuro de nossos descendentes!

Anônimo disse...

Olha ñ precisa tira as pessoas das favelas p/ q elas acabem,,,,é só os homens da administração pegar d 10 a 15 familia d cada vez levar p/ um lugar provizório,,enquanto uma construtora urbanize aquele terreno onde fik a favela e transforme em moradias dignas,,,de preferencia prédios ñ muiiiiii altos d uma forma q todas aquelas familias possa voltar e mora no mesmo lugar,,em condições totalmente diferente c/ todas as infra-estruturas possiveis e pagando mensalidades pequenas em um plano a perde d vista onde o municipio o estado ou o pais pega toda a verba gasta com essa urbanização de volta,,,,se os + velhos ñ derem conta d pagar os filhos e até mesmo os netos pagam,,,,,o importante é q se viva uma vida digna em uma cidade sem (FAVELAS),,,,,viu,,,,ñ é tão dificil,,basta quere,,,dimdim tem,,,afinal o dimdim circula em um circulo,,,vai e vem,,,,nesse caso pode usar até o dimdim dos fundos perdidos e similares,,,q esta tudo aqui dentro do pais,,,,basta querer,,,senhores governantes,,,,,,,E olhe q os terrenos o cupados pelas favelas vão poder ser liberados,,,e os terrenos conciderados area de risco vão poder ser reorganizado p/ proteger rios,encostas e areas de preservação ambiental e ainda vai sobra terreno p/ se construir muiiiiiiiii outros prédios p/ os ex-favelados e quem quizér,,,afinal vai se juntar o q esta espalhado e mal distribuido q é as favelas,,,,q acharam da idéia do burro aqui,,,,se quizér responder ai ta o endereço,,,,(mt.go@hotmail.com),,,,21:35 horas do dia 02/05/2009,,,Caldas novas GO...