segunda-feira, 17 de setembro de 2007

O alto preço das AVENTURAS!!!

Na madrugada da segunda-feira da semana passada (dia 10), dois alpinistas "amadores" foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro em um local de difícil acesso no Morro dos Cabritos!
Os dois alpinistas "amadores" iniciaram sua escalada na manhã do dia 09 (domingo).
Como estavam sem equipamentos adequados, sem provisões para passar a noite e não tinham o treinamento necessário, acabaram por se perder e por volta das 19:00 horas do domingo pediram socorro ao Corpo de Bombeiros por um telefone celular.
A operação de resgate durou cerca de 07 horas e mobilizou 11 bombeiros!
É claro que os homens do Corpo de Bombeiros estão aí para isso mesmo, socorrer a quem precisa!
O problema é que as pessoas se metem, de forma irresponsável e inconseqüente, em enrascadas desnecessárias!
Quem paga os custos de tais operações de resgate são os contribuintes!
Ou seja, TODOS NÓS!
Alguns programas de TV adoram abordar "aventuras radicais" porque isso gera muita audiência.
O fato é que tais programas de aventuras incitam pessoas despreparadas a se meterem em empreitadas para as quais não estão devidamente qualificadas e equipadas.
ALPINISMO é um esporte MUITO perigoso!
O VOX LIBRE acha que não se pode desperdiçar os pesados impostos que pagamos para socorrer os idiotas que confundem estupidez com coragem!
Meter-se a escalar uma montanha sem estar devidamente treinado e equipado para isso é pura estupidez!
Em 2003 o editor deste VOX LIBRE visitou uma estação de esqui no Chile conhecida como Valle Nevado, no coração da cordilheira dos Andes a quase 5.000 metros de altitude.
Foi a melhor viagem de férias que já realizamos!
Teleféricos davam acesso a pistas de esqui e snowboard para todos os graus de habilidade e todas eram muito bem sinalizadas.
Cores eram utilizadas para "marcar" o grau de dificuldades das pistas, VERDE para pistas fáceis, AMARELO para pistas difíceis, VERMELHO para pistas muito difíceis e NEGRO para pistas extremamente difíceis!
Todos os visitantes eram instruídos sobre o uso das pistas e advertidos sobre não se arriscar em pistas acima de suas habilidades, e havia instrutores poliglotas para orientar todos os visitantes!
Só havia uma pista com cor NEGRA (extremamente difícil), e se chamava apropriadamente...
LA DIABLADA!
Pois um imbecil embriagado se meteu em LA DIABLADA e ficou preso na neve.
A equipe de resgate de VALLE NEVADO foi mobilizada e "salvou" o bêbado!
Ele foi obrigado a arcar com os custos da "operação de resgate", o que não custou nada barato!
Aqui, no Rio de Janeiro, deveria ocorrer a mesma coisa!
Os cidadãos inconseqüentes que se metem a intrépidos "aventureiros" para depois pedir socorro ao Corpo de Bombeiros deveriam pagar pelos custos do "resgate"!
O Corpo de Bombeiros tem coisas mais importantes para fazer!
E tudo o que o Corpo de Bombeiros faz custa dinheiro!
O "nosso" dinheiro!!!

3 comentários:

Raul--Klatos disse...

O problema é que estamos nas mãos de aventureiros bebuns.

LCMarques disse...

Concordo com você, mas tem algumas considerações...

Temos locais para esportes radicais sem nenhuma infraestrutura, sem sinalizações dos níveis de dificuldades, onde existiria o livre arbítrio da escolha e suas eventuais consequencias.
No Chile, antes de entrar na pista, existe um instrutor que dá noções básicas e explica os diferentes níveis de dificuldades e perigos.
Imagina se formassemos parcerias com a iniciativa privada para aproveitar as tres coisas que nos rodeiam e fazem com que o Rio seja a 'cidade maravilhosa': praia, floresta e montanhas.
Hoje, se nos aventurarmos a passeios pela Floresta da Tijuca seremos assaltados por absoluta falta de segurança e abandono.
Repito que concordo com você, existe hoje a irresponsabilidade de alguns que querem fazer o que assistem na TV.
Agora imagina se tivéssemos estrutura... Aí mesmo em Niterói existem locais fantásticos para práticas de esportes por toda a família, desde que com segurança e profissionalismo. E cada um sabendo antecipadamente e arcando com o ônus das suas aventuras.
Amplexos.

LorCast disse...

Meu caro Antonio, tenho a mesma opinião sua, mas estendida ao nosso trânsito caótico. Que tal se os artistas causadores de acidentes arcassem com todas as custas, inclusive da saúde pública??
Me parece uma saída bastante reazoável.

Belo blog.