quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Fim da trégua!

Em nosso último post, nos referimos ao clima de tranqüilidade que imperou na cidade do Rio de Janeiro, sem dúvida nenhuma devido ao forte aparato de segurança montado para a realização dos jogos Pan-Americanos.
O fato serviu para mostrar que é possível reduzir a criminalidade através de um maciço esquema de policiamento ostensivo.
Infelizmente para os cidadãos cariocas, o governo estadual vem se confessando incapaz de implantar e manter tal esquema em definitivo sem a ajuda do governo federal, constituída pelo reforço dos efetivos da Força Nacional de Segurança.
Os homens da FNS encontram-se no Rio de Janeiro em caráter precário e temporário, razão pela qual muita gente imaginava que com o fim dos jogos Pan-Americanos a rotina de violência e criminalidade retornaria ao noticiário da cidade.
O que todos temiam aconteceu mais cedo até do que se esperava!
Em apenas 24 horas, a partir da noite de ontem (terça-feira), 18 pessoas foram mortas a tiros em diversos bairros da cidade.
O caso mais grave aconteceu na Zona Oeste, onde 10 corpos baleados foram encontrados em Senador Camará e em Realengo.
Seriam traficantes mortos por integrantes de grupos rivais, segundo a polícia.
Todos estavam vestidos com botas, calças e camisas pretas, algumas com emblema da Polícia Militar.
As outras mortes foram no Grajaú, complexos da Maré e da Penha, Vargem Pequena, Catumbi e Madureira. No caso da Zona Oeste, por volta das 3h, traficantes da Favela da Coréia, em Senador Camará, teriam tentado invadir a Favela da Carobinha, às margens da Av. Brasil, em Campo Grande.
Usando roupas pretas, toucas ninja e luvas cirúrgicas, o grupo estava armado de fuzis e pistolas.
Às 6h, os sete corpos foram colocados em uma caminhonete e abandonados na Estrada do Taquaral, um dos acessos à Coréia.
A cena dos corpos empilhados e cheios de sangue chocou quem passava a caminho do trabalho ou da escola.
Moradores chamaram policiais do 14º BPM, que só chegaram duas horas depois, alegando que as equipes estavam sendo trocadas.
Antes da chegada da PM, às 8h30, por ordem do chefe do tráfico da Coréia, Márcio da Silva Lima, o Tola, bandidos bloquearam a Estrada do Taquaral, atravessando um ônibus na via.
Assustados, motoristas voltaram de marcha a ré e muitas pessoas correram e procuraram abrigo, pensando que poderia ocorrer tiroteio.
Armados, os criminosos mandaram esvaziar a rua e roubaram a Kombi de lotada AFI 3524, expulsando o motorista e três passageiros, que fugiram, em pânico.
Em seguida, retiraram o banco do veículo, colocaram os corpos e saíram escoltados por outra Kombi, com nove homens, além de várias motos.
Em outro ponto da cidade, na estrada Menezes Cortes que liga os bairro de Grajaú e Jacarepaguá, o trânsito foi interrompido durante horas porque ônibus e automóveis foram incendiados em plena via pública.
Muito bom que os turistas e atletas estrangeiros já foram embora!
Como sempre, que a população da cidade se vire como puder porque tudo voltou ao normal na cidade maravilhosa!!!

Um comentário:

Marcelo disse...

é....infelizmente é assim que funciona o Brasil, quando tem visita arruma a casa, quando a visita vai embora...volta tudo ao normal, ou seja, tudo esculhambado...

deprimente