quinta-feira, 14 de junho de 2007

RELAXEM E GOZEM...

Algum leitor aí já se aventurou a viajar por via aérea no Brasil nos últimos tempos?
Como foi?
Conseguiu embarcar no horário previsto?
Esperou minutos,horas ou dias de atraso?
Protagonizou por acaso aquelas cenas horrendas que os noticiários da TV difundiram, de pessoas "acampadas" e dormindo no chão dos aeroportos brasileiros?
Se você passou por esse "calvário", o que você tem a dizer a respeito?
Você gostou?
Quer passar pela experiência novamente?
Pois a Ministra do Turismo do governo do PT, dona MARTA SUPLICY, acha que isso tudo é coisa pouca!
Em uma declaração dada dia 13 (ontem), provocada por jornalistas, sobre os problemas nos aeroportos brasileiros, a Ministra disse simplesmente:
RELAXEM E GOZEM!!!
Diante da imensa repercussão negativa da desastrada declaração, a Ministra emitiu uma nota oficial se desculpando por tal declaração!
Mas o estrago já estava feito!
Nada como a espontaneidade para que as pessoas digam realmente o que pensam!
A ministra do PT disse exatamente o que pensa!
Que o povo se dane!
Claro que o tal povo, que viaja de avião é aquele com informação suficiente para nunca votar no PT!
Mas não é esse povo que interessa, pois o povo que vota no PT não viaja de avião e é cooptado por programas do tipo "bolsa-esmola", o que garante ao pessoal do PT o voto "eterno"!
O "povo" que sustenta (com impostos extorsivos), o atual governo, é a minoria que não vota nele (no governo atual), mas que paga os impostos mais altos do planeta, sem que tenha a adequada contra partida em serviços públicos.
É por esse motivo que, apesar da fortuna arrecadada em impostos de nosso rico dinheirinho, não temos SAÚDE PÚBLICA, não temos SEGURANÇA PÚBLICA, não temos EDUCAÇÃO PÚBLICA e não temos AEROPORTOS que funcionem a contento!
O que a ministra do turismo disse, antes de ser um deslize verborrágico, é uma confissão do inconsciente do que realmente pensa esse governo sobre os cidadãos contribuintes!
Eles não dão simplesmente a mínima importância para eventuais desconfortos experimentados pelos brasileiros.
RELAXEM E GOZEM deveria ser a divisa da "tchurma" que governa o BRASIL, quem sabe a frase emblemática pode até vir a substituir em nossa bandeira o famoso ORDEM E PROGRESSO.
Como nós não reclamamos de nada, ao menos de forma contundente e, por isso, parece que aceitamos tudo, o governo se acha no direito de fazer o que quiser!
A culpa é toda nossa!!!

7 comentários:

GOZAR JUNTO OU LUTAR CONTRA ESSE SOCIALISMO TRAVECO, HEIS A QUESTÃO! disse...

"A culpa é da imprensa e dos cidadãos, que só falam mal do Brasil"

"Zé Dirceu, Marcos Valério, Delúbio, Waldomiro, Silvinho, Genoíno, Palocci, Gushiken, Professor Luizinho, Lulinha & Filhos do Jacob Bittar, Vavá, Freud, Compadre Dario... ... ... ... ... ... ... ... ... ... "n"..."

"Franklin Martins, Hugo Chávez, Mino Carta, Evo Morales, Paulo Henrique Amorin, Sérgio Cabral, Renan, Sarney, Cafeteira, Tuma, Marta Suplicy, ... ... ... ... ... ... ... ... "n"..."

"Lamarca, general?"

"Lamarca: quanto custa um terrorista e quanto custa um inocente?"


- RELAXAR E GOZAR?

- ISSO NÃO NOS 'PERTENCE' MAIS...

GOZAR JUNTO OU LUTAR CONTRA ESSE SOCIALISMO TRAVECO, HEIS A QUESTÃO! disse...

Copiado do Blog Reinaldo Azevedo (site da Veja):

Uma violência estúpida contra crianças e adolescentes em São Caetano

Matéria no jornal Diário de São Paulo desta sexta-feira, assinada por Guilherme Russo, expõe a estupidez a que chegamos. Reproduzo um trecho:

“Os cerca de 15 mil alunos das escolas estaduais e municipais de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, começaram a receber questionários que abordam a sua sexualidade. As crianças de 1ª à 4ª série têm de responder se dormem com alguém na cama ou se tomam banho sozinhas. Há perguntas ainda mais constrangedoras como: “Alguém já tocou no seu bumbum?”. Ou “você já tocou no bumbum de alguém?” Já os adolescentes têm de escolher entre duas respostas sobre orientação sexual: “Você é heterossexual ou homossexual?”

O texto foi elaborado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Caetano do Sul, e aprovado pela Vara da Infância e da Juventude do município”

Pois é, leitores. Abaixo, seguem algumas perguntas feitas para crianças da 1ª à 4ª série:
- Você viu alguém pelado? Quem?
- Alguém já mexeu no seu ______ ou na sua _____ ou no seu bumbum? Quem foi?
- Você já mexeu no ____ ou no bumbum de alguém? De quem?
- Alguém beija você na boca? Quem?
- Você dorme sozinho na cama?
- Você toma banho sozinho?

Eis algumas questões para alunos do 2º grau:
- Qual sua orientação sexual? Homossexual ou heterossexual?
- Você já sofreu algum tipo de discriminação por ser gay ou lésbica?
- Você já usou drogas, crack, ecstasy?
- Tem pessoas na sua casa que usam drogas?
- Que drogas essas pessoas usam na sua casa?

É uma barbaridade. Cadê o Ministério Público? Essa gente tem de ser processada. O mais lamentável é que o juiz Eduardo Rezende Melo, da Vara da Infância e da Adolescência de São Caetano, disse não ver nada de errado: “Não vi absolutamente problema nenhum na aplicação dos questionários. Não vejo ilegalidade”, disse ele ao Diário de São Paulo.

Revolta
Os pais, com justiça, se indignaram com os questionários e protestaram. A Prefeitura suspendeu a sua aplicação. Só uma observação: a indignação já existia, sem que ninguém tomasse qualquer providência. A medida só veio depois que o assunto foi parar na imprensa.

O SPTV fez uma reportagem a respeito. Uma senhora, do tal conselho, com ar aparvalhado, perguntava: “Será que especialistas fariam um questionário que não fosse adequado”. Ah, minha senhora, fariam, sim. Fizeram.

Barbaridade
Por onde começar? No que concerne à questão propriamente psíquica, trata-se, obviamente, de uma violência. Crianças entre 6 e 10 anos — que, é fato, têm uma sexualidade — estão sendo é estimuladas a se interessar por práticas inadequadas à sua idade. Mais: nessa idade, a realidade e a fantasia ainda se misturam. Será que o episódio da Escola Base, que destruiu a vida de pessoas inocentes, ainda não ensinou nada a ninguém? Nos Estados Unidos, há até associações de pais vítimas da falsa memória do incesto, acreditem...

De maneira inepta, o questionário invade a ambiente das famílias. Eu não aprovo — é uma questão de educação apenas — que adultos fiquem nus na frente das crianças. Não era um padrão da minha família; não é um padrão que eu siga em casa. Mas há pais que não vêem mal nenhum nisso — e não se trata, obviamente, de qualquer desvio de comportamento. O tal questionário induz a que uma família mais liberal nos costumes seja vista como potencialmente molestadora.

Parece-me razoável que um pai ou uma mãe dêem banho no filho ou na filha de seis anos, ocasião em que, certamente, tocam no seu “bumbum” ou na sua _____ ou no seu _____. Entrarão para a lista dos suspeitos? Conheço mães e pais que dão os tais “selinhos” em seus filhos. Isso é “beijo na boca”? Ou o conselho e o juiz vão querer saber se é ou não beijo de língua? Uma criança de seis ou sete anos que tenha tido um pesadelo salta para a cama dos pais. Isso é “dormir junto?” Crianças têm curiosidade sobre a sexualidade adulta e tendem a misturar fato com imaginação. Como é que isso pode ser identificado num questionário como esse, inepto?

É INCONSTITUCIONAL, apenas isso, perguntar a alguém qual é a sua orientação sexual. Os adolescentes não podem ser submetidos a esse tipo de constrangimento. Mais: também não devem ser convertidos em policiais de seus pais ou de suas famílias.

A aplicação dos questionários já foi suspensa, mas quem será punido? Se molestamento infantil é um problema sério, certamente a solução não é essa: inepta, estúpida, pautada pela brutalidade politicamente correta. Mais: eu desconfio seriamente da sanidade das pessoas que os elaboraram. Não sei até onde não há nas perguntas um quê de manifestação voyeurista; não sei até onde elas não traduzem mais as obsessões de quem indaga do que atendem às necessidades supostas de quem responde. Por que um professor tem de perguntar a uma criança como ela chama o órgão pelo qual faz “xixi”?

No que diz respeito à psicologia e à educação, os questionários são um desastre. No que se refere à política propriamente, a coisa é ainda mais séria: entes do estado tentam desautorizar a família como a célula indivisível da família. O Grande Irmão está querendo enfiar o pé na porta para dizer como devemos educar os nossos filhos.

Quem será punido?


Por Reinaldo Azevedo"

augusto disse...

Eu ainda me lembro de um senador burrão profetizando:-Vamos deixar ele sangrar até as eleições, nada de impeachment...

Anônimo disse...

Amigo

A turma das estatais votou em massa no PT.
Quem não é do PT ou simpatizante sofre patrulhamento o tempo inteiro !
Veja os cargos de gerência da Perobras, por exemplo.
E... voam e voam.

FELIZMENTE, NÃO SOU ACEITO PELO "Programa de Ajuda Aos Inábeis" - disse...

*
Jovem encara pichação como aventura

Carla Silva / Agência Anhangüera

A lei é clara: aquele que pichar, grafitar ou por outro meio sujar edificação ou monumento urbano receberá uma pena de três meses a um ano de detenção e multa. No entanto, apesar da lei, centenas de jovens pichadores espalhados por Campinas encaram a pichação como uma aventura de adolescente. Eles ignoram até o risco da morte, como aconteceu há pouco mais de uma semana com Jefferson Carlos Sousa da Silva, de 18 anos. Ele caiu de uma altura de seis metros enquanto tentava pichar um prédio comercial localizado na Rua 11 de Agosto, no Centro. Jefferson estava pendurado, segurado pelas pernas por dois colegas, também pichadores.

Uma pesquisa do Departamento de Psicologia e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) confirma como garotos e também garotas, alguns já maiores de 18 anos, vêem a pichação. Mais de 90% dos jovens não consideram o ato um crime, mas um direito à diversão e à exposição de idéias.

* Copiado do site Cosmo On Line (www.cosmo.com.br)
* Texto completo: http://www.cosmo.com.br/cidades/campinas/integra.asp?id=197772

-----------------------------------

“Claro que pichar não é crime!
Assim como não é crime receber mensalões, comissões em licitações arranjadas, transportar dinheiro em malas e cuecas, ganhar de presente empresa de games, negociar sentenças e atender direitinho o ‘cliente com a pulga atrás da orelha’, pedir para empreiteiras pagar pensões para ‘casos extra-conjugais’, elogiar e reconhecer como herói um traidor e indenizar regiamente a sua família...”


Uhmmm... começo a “entender” o que se passa nas cabecinhas desses pichadores. Muitos exemplos vindos de “cima” dão a certeza a esses “lambaris artistas e querendo ser comidos pelos pintados”, que pichar não é crime.

“Estuprar, crime? Se até ministra lembrou a gente que o jeito é relaxar e gozar!”

Ainda não atingimos o fundo do poço. Logo teremos saudades de “hoje”, desses 7 primeiros anos do Século XXI e, o pior dos piores, não ficaremos nada surpresos e nem um pouco indignados, ao ouvirmos o debate dos legisladores a respeito da “113ª Revisão do Código Penal”:

“O cidadão desprovido de recursos e em pleno direito de lutar por sua própria sobrevivência, não poderá ser preso. Deverá receber tratamento psicológico e inscrito no Programa de Ajuda Aos Inábeis, vítimas da subnutrição típica da desigualdade social que ainda teima em existir. Esse mesmo raciocínio também deverá ser aplicado em certas situações, nas quais, um cidadão e, torno a enfatizar, desprovido de recursos e em pleno direito de lutar por sua própria sobrevivência, seja vítima de um lapso mental e acione o gatilho do seu instrumento de defesa social, mesmo que provoque a invalidez ou a morte daquele que recusou compartilhar algo que, conforme já previsto em lei, deveria ser compartilhado em situação de emergência de natureza social.”

Concluindo,

- Rir ou chorar?

- Eu não choro. Dou um sorriso cínico e anti-democrático, relaxo e gozo. A ministra da Propaganda Turística me convenceu... “Rir, relaxar e gozar é o melhor remédio” (ai, que saudades daquelas revistas “Seleções do Reader’s Digest”, dos anos 50 e 60...).

Augusto disse...

Para responder ao primeiro comentarista a pergunta quanto vale um terrorista e quanto vale um inocente? Tenho o desprazer de dizer que desde 2001 o governo desembolsou mais de R$2,3 bilhões com 16 mil anistiados. Os gastos mensais são da monta de R$ 28 milhões.O presidente ficou preso 11 dias e recebe 8 mil mensais de indenização livres do famigerado I.R - nada mal para um torneiro mecânico. Já os inocentes nunca irão receber nada. Capitão Lamarca ou General-de-Brigada Lamarca brincadeira!
Como disse o jornalista Millôr Fernandes aquilo não era luta armada e sim um investimento.

País do Futuro? Que futuro? Que País? disse...

Ufa!... Tô exausto!

Desde Quinta-feira, 14 de Junho de 2007, quando foi postado este assunto, "Relaxem e Gozem", que não parei... tô com "olheira" que vai levar tempo pra desaparecer! hehehe...

O mais "novo incrível absurdo" desse "socialismo em implantação", é o novo escândalo envolvendo a FAPESP, que financiou "pesquisa" na USP, voltada para o "redução de risco no uso de ecstasy" - inclusive, com site anunciando baladas, etc, etc. Tem até a vereadora petista por São Paulo, uma tal de Soninha, fazendo apologia a esses trecos e defendendo essa "pesquisa", etc, etc...

Mais um "baita incrível absurdo": o Ministério da Saúde, cujo ministro andou criticando andou criticando o Zeca-Feira pela propaganda e mal exemplo às crianças, jovens e adultos - mas, está distribuindo cartilhas dando dicas sobre como consumir cocaína (pontos seguros para injeções, pontos perigosos e pontos doloridos...).

PRECISAMOS DE PASSAR POR TODA ESSA DEGRAÇÃOMORAL E FÍSICA, PARA QUE ESSES "IDEÓLOGOS" FAÇAM A TRANSIÇÃO PARA O SOCIALISMO BOLIVARIANO DO SÉCULO XXI?