domingo, 17 de junho de 2007

O presidente da FICTÍCIA república de BANÂNIA!

Em mais um de seus tradicionais e quase diários acessos de verborragia, o presidente da FICTÍCIA república de Banânia criticou os cidadãos de seu país que, segundo ele, viajam para o exterior para falar mal do país!
O presidente de Banânia já tomou providências para corrigir o problema:
Está cada vez mais difícil para um cidadão de Banânia tirar passaporte e também está muito difícil conseguir embarcar em um avião que saia do país!
O presidente de Banânia acha que os cidadãos do país devem falar sempre bem do país, mesmo que seja MENTIRA!!!
O presidente de Banânia acha que todos os seus súditos devem aprender a arte que ele tão bem domina: a arte de MENTIR!
O presidente de Banânia deu um exemplo em sua fala: disse que nunca viu um suíço falando mal da Suíça!
O VOX LIBRE está intrigado!
Na Suíça (ou Confederação Helvética, como preferem seus cidadãos), falam-se nada menos que quatro idiomas, o alemão, o francês, o italiano e o romanche (um dialeto), sendo que o presidente de Banânia não fala nem entende nenhum desses idiomas!
Como poderia saber, o presidente de Banânia, o que falam os suíços sobre seu país?
O presidente de Banânia nasceu analfabeto e é monoglota, ou melhor dizendo, é semiglota porque mal fala a língua de seu país, o bananês!
Se o presidente de Banânia soubesse ler, saberia que um dos suíços mais conhecidos do mundo é Jean Ziegler, deputado do parlamento europeu que tem vários livros publicados.
Uma de suas obras mais conhecidas é A SUÍÇA LAVA MAIS BRANCO, onde critica a hipocrisia do sistema bancário de seu país que favorecia a “lavagem” de dinheiro de origem ilícita!
Outra obra muito conhecida de Jean Ziegler é A SUÍÇA, O OURO E OS MORTOS, onde aborda o fato de que nazistas “esconderam” em cofres de bancos suíços valores roubados de judeus assassinados durante o holocausto!
Através de seus escritos, Jean Ziegler conseguiu mudar o sistema bancário suíço – que se tornou menos amistoso à lavagem de dinheiro, e ainda conseguiu que muitos dos valores lá escondidos por nazistas, fossem devolvidos aos descendentes dos judeus assassinados e espoliados durante a segunda grande guerra!
Mas o presidente de Banânia não sabe nada disso e prefere falar bobagens.
O mais lamentável é que parcela expressiva da população bananesa acha graça e bate palmas para as asneiras que o presidente bananês vomita!
O suserano bananês não sabe, ou apenas finge que não sabe, que só cidadãos de países democráticos têm o sagrado direito de falar mal de seu país se assim o desejarem!
Em estados controlados por regimes tirânicos e autoritários, é crime de alta traição falar mal do próprio país porque não há liberdade de expressão!
Talvez seja esse o sonho inconsciente do grande pai de Banânia: controlar o que pensam, o que escrevem e o que falam os cidadãos bananeses!!!
A mentira está liberada, desde que seja a favor do governo!
A VERDADE deve ser reprimida e desestimulada, porque desmascara a roubalheira e a hipocrisia reinantes no distante e FICTÍCIO país de BANÂNIA!!!

11 comentários:

Augusto disse...

É uma terra complicada mesmo.Mas, acho que o nome foi bem escolhido Brasil, que vem da cor da tinta do pau-brasil que parece brasa. Os antigos eram sábios e entenderam que mais à frente "a chapa iria esquentar", como brasa, e muito. Outros nomes como Rep.Fed do Cambalacho ou Rep.Fed da Gambiarra tb cairiam como uma luva.

GOZAR JUNTO OU LUTAR CONTRA O SOCIALISMO BANANEIRO BOLIVARIANO, HEIS A QUESTÃO! disse...

Pior, é que tudo isso que se fala do presidente da FICTÍCIA república da BANÂNIA é a mais pura REALIDADE.

REALIDADE VERDADEIRA, sem tirar e nem por. REALIDADE totalmente isenta de FICÇÃO.

Quando um presidente do Congresso da FICTÍCIA república da BANÂNIA arranja a cada dia uma nota fiscal, um recibo e uma cópia de cheque para justificar o injustifícável, é porque as instituições dessa FICTÍCIA república já não são mais REALIDADE. As instituições da BANÂNIA apodreceram e já caíram, estão fedendo igual ao pingunço presineiro (presidente bananeiro).

Anônimo disse...

O presidente de Banânia com sua sabedoria deve estar encucado por qual razão falam mal dele mas elegeram tudo o que está aí...
É Kafkiano !

Marcelo disse...

Está tudo errado aqui.Um país que sempre foi governado segundo interesses elitistas não seria muito diferente da nossa "Ditatura Democrática da Banana".Além da completa banalização da política, esquecemos que política é ciência, mas aqui, política é sinônimo de ladrão.

Formata tudo e começa do zero nessa pocilga!Pocilga sim!Nem as belezas naturais que todo gringo adora ver aqui(leia-se praia e bundas)ajudam a melhorar esse país corrompido até a raíz!

tá tudo errado....tudo errado..

NO SENADO, ONDE PASSA UM BOI, TAMBÉM PASSA 1.000 BOIADAS VIRTUAIS - disse...

.
'DA HORA, MEO! FUMACÊ NA BANÂNIA É DEMAIS!: É droga de todos os tipos e pra todos os lados!


Site 'baladaboa'
Ou seria site 'bala da boa'?
Faz-de-conta que é
Redução 'doidona' de risco.
Com dinheiro público?


Eu não renuncio não.
Renunciar, logo eu?
Eu nunca deixei gestante na mão.
Ai, que mentira
E lorota boa!
E velhos nobres colegas acreditam!?


Esperem aí, vocês da Polícia Federal
E nobres colegas.
Tenho rendimentos,
Pago a pensão,
Não preciso de empreiteira.
Tenho 100 cabeças de gado.
Não, esperem um instante.
Tenho 300!
Ôps! Tenho mais,
A vaca da minha mãe,
O boi do meu irmão,
O touro do Ricardão,
A égua da minha irmã,
A galinha da minha mulher,
Um burro... eu, serve?

Ecstasy + Viagra + Fosfatose, santos remédios senatoriais. Em excesso, mata. Tiquinhos, fica tudo numa boa!

LCMarques disse...

Estamos perdendo a grande chance de liderarmos a América do Sul, as Américas...
Como a eleição democrática coloca lá o mais votado, ele se torna o dono do Brasil e não adianta reclamar os 'sem bolsa', ele vai continuar a manipular, falar, divergir, dissertar, sobre o que achar mais conveniente e populista.
Estou começando a ver um apelo popular prá fechar o Congresso por conta do Renan.
Ficou fácil atingir os objetivos, né?

Para o povo da BANÂNIA, uma história pra bois virtuais dormir - disse...

+

Como podemos ver e tentar cheirar, o povo da BANÂNIA não fede e nem cheira mais. Se o povo cheirasse, não agüentaria a podridão nos Três Poderes BANANÓRIAS e daria um jeito. Com certeza, tomaria providência e daria um jeito definitivo.

E se Judas Iscariotes ressuscitasse na BANÂNIA?

Se os seus restos mortais fosse transportado para FICTÍCIA república de BANÂNIA - hoje, 21 de julho de 2.007, as forças dos trópicos o ressuscitariam na 13ª batida do grande tambor do planalto central. Judas Iscariotes ao saber o que os políticos fisiologistas da BANÂNIA fizeram e estão fazendo para o governo “Noço Guia I” e contra essa nação, imediatamente devolveria as 33 moedas para Marcus Valérius e 32 outros corruptores. Em seguida, Judas encararia firmemente e “piscaria” para o povo na Praça dos Três Poderes BANANÓRIOS, iria em direção do “Noço Guia I” e beijaria a sua face mil vezes! E mesmo assim, ninguém entenderia o sinal “É esse, o falso salvador da pátria!”. Ninguém entenderia (ou fingiria que não entendeu?). Ninguém do povo da BANÂNIA, ninguém do bando de autoridades e representantes da “oposição”. Como resultado prático do ‘ressuscitação’ de Judas, o “Noço Guia I” seria abençoado por aquela multidão e, como prova de gratidão, ganharia um “Aero Noço Guia I” ‘bem mais melhor de bom!’, mais uma empresa de comunicação e dessa vez, para o seu netinho que leva bastante jeito para ser o primeiro sucessor dessa nova dinastia sindical.


Que tristeza, que desânimo...
Em cada canto dos nossos tribunais,
Até mesmo naquele cantinho
Bem escondidinho,
Tem sempre uma vasilha
Cheia com água.
Os nossos juízes,
Ah! Os nossos juízes!
Esses, sempre estão
Com as mãos limpas,
Bem limpinhas...

As nossas forças armadas,
A PF, policias civis e militares,
As guardas municipais...
Que coisa, que absurdo!
Não têm um único
Centurião romano
Em seus quadros!
Nem um centurião vavázinho
Que fosse,
Um desses vavázinho
Que pudesse quebrar o galho,
Que conseguisse levar “Noço Guia I”,
Sarniano dos Maribondos,
Calhadeiro dos Bois “Por Fora”Renan
E vários outros assemelhados
À presença de Um Senhor Juiz!

Um Juiz com “J” - maiúsculo!
Um Juiz que
Não se preocupasse tanto
Em lavar, lavar e lavar
Suas finas mãos,
Sempre suadas
De tanto contar o “líquido”
De seus polpudos salários,
Mais verbas de representação...

Representação, pra quê?
Pra quê tanta “representação”?
Pra quê tanto faz-de-conta
Que a BANÂNIA é uma
República, uma nação?
Se está mais para
Um verdadeiro e continental
Covil de ladrões,
Sugando milhões de “roubados”?

Pra quê?
Pra nada!

+

Para o povo da BANÂNIA, uma história pra bois virtuais dormir - disse...

revisado...
+

Como podemos ver e tentar cheirar, o povo da BANÂNIA não fede e nem cheira mais. Se o povo cheirasse, não agüentaria a podridão nos Três Poderes BANANÓRIOS e daria um jeito. Com certeza, tomaria providência e daria um jeito definitivo.

E se Judas Iscariotes ressuscitasse na BANÂNIA?

Se os seus restos mortais fossem transportados para FICTÍCIA república de BANÂNIA - hoje, 21 de julho de 2.007, as forças dos trópicos o ressuscitariam na 13ª batida do grande tambor do planalto central. Judas Iscariotes ao saber o que os políticos fisiologistas da BANÂNIA fizeram e estão fazendo para o governo “Noço Guia I” e contra essa nação, imediatamente devolveria as 33 moedas para Marcus Valérius e 32 outros corruptores. Em seguida, Judas encararia firmemente e “piscaria” para o povo na Praça dos Três Poderes BANANÓRIOS, iria em direção do “Noço Guia I” e beijaria a sua face mil vezes! E mesmo assim, ninguém entenderia o sinal “É esse, o falso salvador da pátria!”. Ninguém entenderia (ou fingiria que não entendeu?). Ninguém do povo da BANÂNIA, ninguém do bando de autoridades e representantes da “oposição”. Como resultado prático do ‘ressuscitação’ de Judas, o “Noço Guia I” seria abençoado por aquela multidão e, como prova de gratidão, ganharia um “Aero Noço Guia I” ‘bem mais melhor de bom!’, mais uma empresa de comunicação e dessa vez, para o seu netinho que leva bastante jeito para ser o primeiro sucessor dessa nova dinastia sindical.


Que tristeza, que desânimo...
Em cada canto dos nossos tribunais,
Até mesmo naquele cantinho
Bem escondidinho,
Tem sempre uma vasilha
Cheia com água.
Os nossos juízes,
Ah! Os nossos juízes!
Esses, sempre estão
Com as mãos limpas,
Bem limpinhas...

As nossas forças armadas,
A PF, policias civis e militares,
As guardas municipais...
Que coisa, que absurdo!
Não têm um único
Centurião romano
Em seus quadros!
Nem um centurião vavázinho
Que fosse,
Um desses vavázinho
Que pudesse quebrar o galho,
Que conseguisse levar “Noço Guia I”,
Sarniano dos Maribondos,
Calhadeiro dos Bois “Por Fora”
E vários outros assemelhados
À presença de Um Senhor Juiz!

Um Juiz com “J” - maiúsculo!
Um Juiz que
Não se preocupasse tanto
Em lavar, lavar e lavar
Suas finas mãos,
Sempre suadas
De tanto contar o “líquido”
De seus polpudos salários,
Mais verbas de representação...

Representação, pra quê?
Pra quê tanta “representação”?
Pra quê tanto faz-de-conta
Que a BANÂNIA é uma
República, uma nação?
Se está mais para
Um verdadeiro e continental
Covil de ladrões,
Sugando milhões de “roubados”?

Pra quê?
Pra nada!

+

Companheiros Banânios! Nem só de "relaxar e gozar" nós vivemos. Rindo, também! - disse...

JOÃOZINHO E SEU "PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO"

No confessionário, chega o pequenino (mas velho conhecido) Joãozinho e confessa:
- Padre, eu pequei. Fui seduzido por uma mulher casada que se diz séria.
- És tu, Joãozinho?
- Sou, Sr. Padre, sou eu.
- E com quem estivestes tu?
- Padre, eu já disse o meu pecado... Ela que confesse o dela.
- Repara, mais tarde ou mais cedo eu vou saber, assim é melhor que me digas agora.
- Foi a Isabel Fonseca?
- Os meus lábios estão selados.
- A Maria Gomes?
- Por mim, jamais o saberá...
- Ah! A Maria José?
- Não direi nunca!!!
- A Rosa do Carmo?
- Padre, não insista!!!
- Então foi a Catarina da pastelaria, não?
- Padre, isto não faz sentido.
O Padre rói as unhas desesperado e diz-lhe então:
- És um cabeça dura, Joãozinho, mas no fundo do coração admiro a tua reserva.Vai rezar vinte Pais-Nossos e dez Ave-Marias... Vai com Deus, meu filho...
Joãozinho sai do confessionário e vai para os bancos da igreja. O seu amigo Maneco desliza para junto dele e sussurra-lhe:
- E então? Conseguiu?
- Consegui. Tenho cinco nomes de mulheres casadas que dão para todo mundo.


Isso é planejamento estratégico, entendeu, Sr. ministro da Sealopra?

"Guido, aqui pro cê, ó!" - disse...

O governo Lula insiste em fazer marketing sem ter que pagar nenhum comercial, seja em jornais, TVs, Rádios, Internet, Outdoors, etc.

A "poderosa" Marta Suplicy, rainha do marketing turístico-moral-sexual conseguiu dias e dias de evidência no "ar", com a ‘orgásmica’ frase "Relaxar e gozar".

Quando o efeito desse ‘ejaculante’ bordão "Relaxe e goze" - aliás,de fazer inveja aos nossos hilariantes humoristas, começou a ser deixado de lado pela mídia e população, heis que o ministro Guido Mantega pega o "bastão" da Martha (más língas dizem que seria um acessório comprado em Sex Shop).

Segundo Mantega, "há aumento do fluxo de tráfego aéreo. É a prosperidade do país, mais gente viajando, mais aviões nas rotas".

- Uai, sô!

- Olha o "bastão" da Martha, aí gente!

- Quer dizer que, aqui no Brasil, se a gente prosperar tem que "gemer na rampa"?

- Que "rampa", meu? É no "bastão" que agora está com o Guido, mesmo!

Deixemos toda essa pândega de lado e falemos sério.

Do Blog do Reinaldo Azevedo:

"Se o Brasil, em vez desse crescimento agora na casa dos quatro e poucos por cento, tivesse, sei lá, crescido seis, haveríamos de supor, junto com o ministro Mantega, que a crise aérea seria 50% mais grave, certo? É um mecanismo que funciona assim: quanto mais feliz for o país como ente abstrato, mais infelizes serão os indivíduos como entes concretos. Esquerdistas costumavam ser reféns do que chamam “dialética”. Trata-se de um curioso mecanismo mental segundo o qual, na história, o mal sai do bem, e o bem, do mal. O PT agora vive essa contradição em tempo real. Prefere se refugiar no paradoxo mesmo.

O que nos resta? Pensem bem: pedir ao governo que seja MENOS competente em tudo o que faz. Se a bandidagem reage com mais violência porque, dizem eles, agora ela está sendo combatida, bem, então que se a combata menos, né? Assim, viveremos todos em maior segurança. Sim, projetem ao infinito essa relação perversa descoberta por Lula e seus bravos: um combate ao crime que fosse 100% eficiente, por exemplo, não deixaria, então, um só vivo para contar a história."

O babado agora é "Meditar, Relaxar e Gozar" - disse...

Nós brasileiros somos felizes, bem aconselhados, informados e orientados. E ludibriados, traídos e extorquidos, também!

Temos o Lula (esse é "hours concours"), Marta, Guido. Temos o Garotinho, agora um grande vendedor de produtos da fé; o Pelé que explica tudo bem explicadinho e ainda nos pergunta se "entendemos"... ah! temos também o Clodovil e sua sapiência de estilista com nojo de perereca. Temos o Frei Betto, o "frei" Chico, o Vavá... Não podemos esquecer do FHC "aposentado é vagabundo", do Unger "Lula é @#$%@#%%... corrigindo, Lula é um exemplo....".

Temos até monge tibetano nos aconselhando a meditar na hora do tiroteio, vejamos:

"De passagem pelo Rio para palestras sobre o segredo da felicidade, o monge tibetano Yongey Mingyur Rinpoche tem ensinado aos cariocas como dominar a mente e relaxar no meio do tiroteio. Aconselha fechar os olhos e meditar para manter a serenidade sob fogo cruzado. Falta avisar para o pessoal do crime." (site Claudio Humberto)

Esse monge deve ser um parente distante da Marta. "Como dominar a mente e relaxar no meio do tiroteio" - só pode estar nos gozando, ou esse monge tem razão e o negócio é, "Medite, relaxe e goze"?