segunda-feira, 2 de abril de 2007

A CEDAE e os "gatos" de água!

A CEDAE (Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro) vem efetuando ultimamente, vistorias em vários locais da cidade em busca de ligações clandestinas de água.
São os famosos "gatos", o que constitui crime de furto de água, previsto no artigo 155 do Código Penal.
Quem comete furto de água não merece nenhuma complacência porque o prejuízo causado é suportado por todos aqueles consumidores que pagam suas contas regularmente!
Em tais ações os funcionários da CEDAE têm sido acompanhados por policiais e o assunto está rendendo material interessante para a mídia já que condomínios e restaurantes de luxo estão sendo flagrados com "gatos" de água.
Os responsáveis, quando são encontrados no local, estão sendo conduzidos a uma delegacia policial a fim de serem submetidos a processo penal, além de multas e pagamento estimado das contas da água consumida irregularmente.
Não se tem notícia de que tais operações tenham sido feitas em bairros pobres, onde também há muita gente que furta água e é preciso lembrar que o Código Penal não faz esse tipo de distinção.
Quem furta água comete crime, independentemente de sua condição sócio econômica, mas parece que flagrar ladrão "pequeno" não dá mídia.
O problema é que a CEDAE só está atrás da culpa alheia.
São muitos os casos de vazamentos na rede de água, que embora notificados à CEDAE, permanecem dias e até semanas jorrando água até que apareça uma equipe de trabalho para solucionar o problema.
Tal prejuízo, é igualmente suportado por aqueles que pagam suas contas em dia, mas as "autoridades", as mesmas que acompanham a CEDAE em suas vistorias, nada fazem para responsabilizar a estatal pela negligência!
Há também outras situações!
Inúmeros bairros da cidade e de municípios do estado do Rio de Janeiro simplesmente não têm água em suas torneiras, mas os moradores recebem regularmente as contas de água para pagamento.
A CEDAE cobra por um "produto" que não entrega, e o Código Penal também tem um artigo para isso, é o 171, o ESTELIONATO!
A mesma polícia que "acompanha" os fiscais da CEDAE deveria prestar atenção em tais situações já que a lei não é uma via de mão única e deveria valer para todo mundo, pelo menos isso é o que diz nossa Constituição!

6 comentários:

LCMarques disse...

Inúmeros blog's deram uma freada em comentários, independentemente do conteúdo.
Eu também esfriei.
Taí uma coisa que merece reflexão, foi desilusão política? foi fogo de palha? estamos totalmente desiludidos?
Ainda conversaremos sobre o assunto.
Amplexos.

Anônimo disse...

- Por falar em CEDAE, dae pra mim um copo d'água potável isenta de coliformes fecais? É que a bacalhoada estava salgada...

E neste sabadão, vamos malhar o judas!

Waldir Pires, Lula, Sérgio Cabral, Henry Sobel... Quem será o judas hours concours dessa vez?

Anônimo disse...

Governo esconde direito a saque do FGTS

Uma beneficiária do FGTS, aposentada mas ainda trabalhando, conheceu um segredo do governo quando se dirigiu, hoje pela manhã, a uma agência da Caixa Econômica Federal. Ao chegar na agência para sacar o dinheiro depositado em sua conta do Fundo, conforme decisão judicial que prevê que os aposentados ainda na ativa podem sacar, mensalmente, os valores depositados no Fundo pelos patrões, a aposentada se deparou com uma enorme desinformação e confusão entre os próprios atendentes. O gerente da agência, depois de esclarecer tudo e proceder ao saque devido, confidenciou que o governo não está divulgando a medida para evitar uma correria às agências. O pessoal do Lula teme que, com os saques, se esvaiam os recursos que pretende usar para o PAC - o Programa de Aceleração do Crescimento. CH


DIVULGUEM DIVULGUEM

Anônimo disse...

DIVULGUEM! DIVULGUEM!

"Brasileiros são reféns da "bancada do preso".
Ou: "Por que os petistas gostam tanto deles?"


Alguma coisa na natureza mais profunda dos petistas deve explicar que, entre a defesa do cidadão comum e a do bandido, eles escolham invariavelmente a segunda opção. O assunto que está na manchete da Folha nesta segunda é um escárnio contra a sociedade brasileira. A lei que endureceu o regime de progressão das penas também concedeu aos acusados de crimes hediondos o benefício da liberdade provisória, o que eles não tinham antes. Os oposicionistas não se deram conta do que estavam votando. E quem sabia? Ah, o deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), relator, sabia de tudo. E ficou bem quietinho. Poderia ter sugerido a alteração do texto, uma vez que se pegava carona numa lei que já estava em tramitação. Mas ficou mudo. E ainda defende o procedimento. Isso dá conta da “esperteza” dos petistas e da lerdeza dos oposicionistas. O mal está feito. Pois, então, que os líderes do PSDB e do DEM proponham a mudança do texto, ora essa. É melhor do que ficar se lamentando e dizendo o patético “eu não sabia”. Abaixo, segue a coluna de Diogo Mainardi na Veja da semana passada, intitulada justamente “A bancada do preso”:

Jilmar Tatto foi acusado por um perueiro de favorecer empresas de transporte ligadas ao PCC. Isso aconteceu em meados do ano passado. Mesmo assim ele conseguiu se eleger deputado federal pelo PT. O primeiro projeto de lei que Jilmar Tatto apresentou ao Congresso Nacional abrirá as portas das cadeias: ele oferece aos condenados um desconto de pena de um dia para cada oito horas de estudo. Qualquer tipo de estudo. Até pelo correio. Até pela internet. Se o que conta é o tempo de estudo, Marcola tem de ser solto imediatamente. Ele é o Ph.D. do PCC. Como declarou à CPI do Tráfico de Armas, ele estuda o dia inteiro. O deputado Neucimar Fraga perguntou qual era seu livro preferido:

Marcola: Assim Falou Zaratustra.

Neucimar Fraga: Assim Falou...?

Marcola: Zaratustra.

Nas últimas semanas, os parlamentares de todos os partidos foram obrigados a aprovar algumas medidas que endurecem o combate ao crime. Os eleitores estavam de olho neles. Por isso eles aprovaram as medidas. Mas, assim como há uma Bancada da Bala, há também uma Bancada do Preso. É formada por deputados federais e senadores que resistem a qualquer mudança nessa área. Quem tenta reduzir a maioridade penal tem de enfrentar Arlindo Chinaglia, Aloizio Mercadante, Patrícia Saboya. Quem quer impedir que os crimes sejam prescritos tem de negociar com Jovair Arantes e o resto do PTB. Quem deseja tornar mais rigoroso o regime carcerário dos presos de alta periculosidade tem de driblar Ideli Salvatti, Sérgio Barradas Carneiro e Luiz Couto, além do ministro Tarso Genro.

O PT sempre foi mole contra o crime. O PSDB também. Cedo ou tarde o assunto se esgotará. Ninguém está disposto a falar de sangue e de morte todos os dias. Quando isso ocorrer, a Bancada do Preso poderá amenizar algumas das leis que acabam de entrar em vigor. Na realidade, o petismo nem encara a criminalidade como um problema. A segunda linha do partido já está espalhando que a crise de segurança pública foi inventada pela imprensa. A mesma imprensa golpista que inventou o valerioduto para derrubar Lula. O site do PT acusou a Rede Globo de provocar uma "histeria fascistizante e autoritária", argumentando que o "caso João Hélio só se tornou uma comoção nacional por causa de sua exploração mórbida pelo Jornal Nacional". E um membro do diretório paulista acrescentou: "É mister denunciar a manipulação feita pela mídia – Marinhos à frente – no sentido de criar um clima de prendo e arrebento".

A própria imprensa comprou a impostura do PT. O colunista Fernando de Barros e Silva, ao comentar a pesquisa do Datafolha em que o crime aparece como o maior problema do país, disse que "há no ar um clima de justiça justiceira, uma mistura de clamor punitivo com alarmismo social cultivado pela mídia". Ele pode ficar calmo. A Bancada do Preso acabará soltando todo mundo. Assim Falou Diogo.
Por Reinaldo Azevedo"

Anônimo disse...

No Brasil, cada vez mais, se dá um jeitinho para tudo e para todos que estiverem em falta com a Lei e a Sociedade.

Estaríamos vivenciando o ÁPICE DA IMPUNIDADE aqui no Brasil?

A inversão de valores no Brasil já teria atingido o “fundo do poço”?

É angustiante ver policiais, advogados, promotores, procuradores, juízes, desembargadores e ministros honestos e acima de qualquer suspeita, serem postos à prova pelos criminosos e seus defensores e cúmplices.

É desesperador saber que profissionais honestos, cada vez mais evidenciado, constituem uma quixotesca minoria de ÍNTEGROS lutando contra "Mil Exércitos de Criminosos", formados por indivíduos advindos de todas as classes sociais, de nível mental de “soldado do tráfico” até os "inteligentíssimos" bandidos de terno e colarinhos brancos impecáveis e eleitos pelo próprio povo.

Um ano depois do fim da CPI do Mensalão, o STF ainda não apreciou denúncia contra 40 envolvidos. Sabe-se que a promiscuidade “política” entre os Poderes Executivos, Legislativo e Judiciário é fato notório no Brasil. Quem nomeia os Ministros do STF? O Presidente da República, certamente por influência de poderosos grupos políticos e não necessariamente, apenas por influência do seu partido.

Advogados “de porta de cadeia” mancomunados com policiais corruptos seriam capazes de “comprar” até mesmo comparsas e comandados do “chefe da quadrilha”? Como esses mesmos advogados “interfeririam” nos “procedimentos” de subornos nas esferas policial e judiciária? Quem são aqueles que diuturnamente exercitam “lobby” no Congresso, no sentido de elaborações de leis sempre contendo “brechas milagrosas” em favor de seus clientes criminosos?

Nos Três Poderes e, logicamente, em todas as instituições subordinadas a esses, qual o percentual de “compráveis”? 60%? 30%? 20%? 10%? 5%? 1%? 0,5%? Apenas 0,1%?

Como cidadãos “normais” e sem poderes especiais – a não ser a obrigação de pagar escorchantes impostos e ser humilhado por bandidos desses de arma em punho e até aqueles de colarinho branco, o que poderíamos fazer para livrar a NAÇÃO BRASILEIRA desses cânceres que não param de alastrar?

Anônimo disse...

Aqui na RUA CONDE DE BONFIM, 604 precisa urgente de inspeção em duas cisternas