sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

O tamanho do CASTIGO!

Sinceramente, às vezes é grande a tentação de abandonar o VOX LIBRE e decretar a aposentadoria como blogueiro.
Deixar no blog tudo o que já foi publicado, como um tipo de registro e simplesmente não postar mais nada.
Não seria por falta de assunto nem por falta de vontade de escrever, mas além da escassez de tempo, que as tarefas diárias consomem, há também a questão do desânimo porque parece que quando as coisas mudam é para pior.
Vivemos num mundo em que não há fundo do poço, mas buracos de queda eterna como aqueles de que falam velhas lendas orientais e que povoam os pesadelos de muitos.
Na data de ontem o noticiário não falou de outra coisa: uma tenebrosa história da vida real que os escritores de contos de terror sequer se atreveriam a imaginar.
Dois marginais roubaram um carro no bairro de Oswaldo Cruz na noite de quarta feira e expulsaram a família que ocupava o veículo.
Um menino de seis anos não conseguiu desembarcar a tempo e ficou preso ao automóvel pelo cinto de segurança do banco traseiro.
Os marginais arrancaram com o carro e o menino foi arrastado até a morte por cerca de 7 quilômetros até que o carro foi abandonado em Cascadura, ainda com o que restou da criança preso ao veículo.
Outros motoristas e transeuntes, sem saber que se tratava de bandidos em fuga, gritavam tentando avisar o motorista do carro roubado do que estava acontecendo.
Um motociclista perseguiu o veículo até emparelhar com ele quando foi afastado pela ameaça de uma arma de fogo.
Há testemunhas que contam que o veículo dos bandidos chegou a parar e arrancou novamente em alta velocidade e em zigue-zague, talvez tentando livrar-se do “fardo” incômodo.
Não é preciso descrever o estado em que ficou o corpo do pobre menino!
Os bandidos já foram presos e claro que negam que soubessem estar arrastando o corpo de uma criança.
É provável que o início da tragédia tenha sido um acidente, mas há evidências de que em determinado momento os criminosos perceberam o que acontecia e resolveram prosseguir.
Um dos bandidos é menor de idade, ficará detido no máximo por três anos de acordo com a legislação de “defesa” da criança e do adolescente, legislação que na prática só parece proteger o menor infrator e nunca o menor vítima.
O criminoso maior de idade poderá ser condenado a 30 anos de cadeia e se na prisão se revelar um interno de bom comportamento, daqueles que andam com uma bíblia debaixo do braço, poderá estar nas ruas dentro de 5 anos.
Já a vítima, foi privada de uma vida inteira e de tudo o que poderia vir a ser e ter!
Talvez já seja hora de se começar a discutir coisas mais sérias e radicais como prisão perpétua e pena de morte.
Programas de rádio que na data de ontem promoveram pesquisas entre ouvintes constataram uma maciça manifestação favorável à pena capital para os autores de certos tipos de crimes.
É claro que surgirão antropólogos, sociólogos e vagabundólogos para dizer que nossa constituição não permite e et coetera e tal...
A questão é que a constituição é feita para servir o povo e não o contrário, se for a vontade do povo que se mude a constituição para que ela faça o que o povo exige, que assim seja!
Talvez a web seja o ambiente ideal para se começar a discutir esse assunto e deflagrar um movimento a respeito.
O VOX LIBRE torce para que alguns blogueiros com tempo e energia para isso se habilitem para a tarefa...

16 comentários:

A Pata Irada disse...

Oi Antônio

Essa do totó treinado pra pular janela de ônibus em chamas foi hilária, adorei! Parece coisa de seriado de TV dos anos 60.

Sobre segurança:
Quando uma coisa melhora na vida da gente devemos espalhar aos quatro ventos pra ver se a coisa pega, ou melhor, se vira moda.

Aqui no RS a governadora Yeda Crusius priorizou o sistema de segurança.
"Nunca na história desse país tanto bandido foi pra prisão".

Agora, no governo dela farão um balanço mensal. Já nesse primeiro mês, os indicadores foram muito positivos em relação ao janeiro de 2006.

Espia só a redução:

estelionato 52,33%
latrocínio 14,29%
abigeato 27,55%
roubo a motorista de lotação 11,11%
seqüestro-relâmpago 24,24%
roubo a motorista de caminhão de carga 5,41%
furto de veículo 15,47%
roubo a motorista particular 26,55%
roubo a carro forte 100% furto/arrombamento a estabelecimento bancário 77,78%, furto/arrombamento a caixa eletrônico 100%
homicídios 9,09%
posse de entorpecentes 6,34% tráfico de entorpecentes 0,48%

Enio Bacci que é o secretário de Segurança disse que "este governo veio para mudar o jogo e está mudando e que o bem vai vencer o mal".

Também deu um recado pros "mano":
"O último tiro vai ser sempre o da polícia".
Agora em vez de matar policiais, os mano, já estão se entregando.
Acho que entenderam o recado.

Eis o verdadeiro "Direitos Humanos" 1 X 0 pra sociedade!

A Pata Irada disse...

Ops! Esqueci de dizer
mudei meu endereço para

http//patairada.blogspot.com

bjs.

tunico disse...

Rayol, não pare não. Já vamos começar o movimento.Poste este artigo lá no União e Ação.Precisamos sensibilizar jornalistas sérios e lidos.Precisamos difundir a ação que devemos tomar. Existe uma iniciativa no site petition online com 845 assinaturas. Vamos divulgá-lo.

Newton disse...

Eu tenho um dúvida e espero que alguém a sane.

Se tivesse sido o oposto, um cidadão comum, tivesse arrastado um assassínio por 7 Km, como estaria a situação hoje ?

Acredito que, no mínimo o Senador Eduardo Suplicy, árduo defensor dos Direitos Humanos, estaria fornecendo todo âmparo a família do delinqüente.

Anônimo disse...

Você acredita que algo vai mudar no Bananão, aquele país em que acabaram de eleger o Ali Lula Baba Apedeuta ladrão e que agora querem anistiar O Zé larápio. Melhor acreditar em duende, fada madrinha, coelhinho da Pascoa que tá logo aí! De onde veio o dinheiro dos aloprados?

Novinha de Taubaté.

Jussara Gehrke disse...

comentei lá no União e Ação e repito aqui:

O brasileiro fica indignado, chocado com a notícia recente, mas depois parece tudo cai no vale do esquecimento...

São tantas as barbaridades que tem acontecido por aqui e a Justiça (cega) lenta, não resolve as questões.

Antes de mais nada é necessária a conscientização do povo, os brasileiros podem e devem ficar indignados, mas é preciso fazer, atuar, gritar, cobrar.

O senso crítico é formado durante a educação, e pra onde foi a educação ?

E aí está outro tema tratado nesta última semana, o baixo desempenho dos alunos de escolas públicas.

Enfim, é mesmo desanimador como vc diz, porém urge que nós gritemos mais alto ainda.

Continue!

abçs
Ju

Turmalina disse...

Ah...não desista!
Um dia, este discreto lamento de alguns blogueiros alcançará as ruas! Aí sim...
Nem tudo está perdido!

A Pata Irada disse...

Oi Antônio

Não sei como eu consegui a façanha de postar errado ontem. O comentário era lá em baixo! hehehe
Mas já estou acostumada com essas coisas. Eu me compreendo!

O país está chocado com essa "última", que certamente não será a última, nem penúltima...

Concordo contigo, e acho que não tem uma pessoa saudável que não concorde, que temos direitos de nos proteger desses psicopatas.

Prisão e "recuperação" é para aquele que cometeu um delito e merece uma nova chance de se reintegrar.
Aquele que é bandidaço que já fez o diabo, não tem recuperação, fica só esperando uma nova oportunidade para praticar mais crimes. E como todo o psicopata (incurável) aperfeiçoa cada vez mais as suas maldades.

Um bom final de semana.

Talvez fosse melhor desejar
"BOA SORTE"!

Elaine disse...

Rayol, Uma das mudanças que eu acredito seria os processos dos menores decorrerem de acordo com o crime. Se for assassinato com requintes de crueldade como foi o caso do Joãozinho(porque arrastar uma criança por três bairros-foi pura crueldade)eles deveriam ser julgados como adultos, igual a alguns condados do USA. E no caso dos maiores, a sociedade precisa se unir para a mudança e benefícios que a lei concede ao presos.
O prolema que é somos um país de leis ridículas. Haja vista um traficantes ter seu direito de passar um final de semana em casa. E o que estava previsto, aconteceu. Ele não voltou assim como muitos outros não retornam. vai ser difícil.
O outro lado é a sociedade que só se manifesta quando algo de muito ruim acontece da classe média pra cima. A história do Joãozinho é um caso parte pela crueldade dos bandidos. Mas a grande verdade, é crueldades iguais ou maiores que essa acontecem todos os dias nas favelas, periferias, lugares distantes e ninguém faz nada. E mais, daqui há um tempo o joãozinho será esquecido pela mídia e pela sociedade. Porque outras crueldades virão. E a sociedade continuará com seu carnaval, sua praia, cerveja e como sempre fazendo cara de paisagem.
No mais, bom domingo!
Elaine

Marcelo Carneiro disse...

Prezado Chefe

Enquanto o menor irá(?)ficar 3 anos apreendido, o maior cinco anos,nossos colegas que se envolveram no episódio do "cozinheiro" estão presos na DAS sem previsão de sair. Afinal, que justiça é essa? É pra parar, e pensar...

SHERLOCK disse...

A violência em nosso pais aumenta a cada dia que passa, graças à inoperância dos governos(federal e estaduais) na área de Segurança Pública. Sejamos realistas: governo nenhum, com raras e honradas exceções, investe em áreas onde não há publicidade positiva e retorno eleitoral. Criminoso preso não dá voto. Pelo contrário, sempre aparece a turma dos direitos humanos para dizer que a Polícia foi truculenta ou matou um coitadinho de um "excluído"(termo usado pelas ONGs para descrever suas fontes de R$ públicos), com grande cobertura de parte da imprensa sensacionalista, causando enorme desgaste na imagem do governante de plantão.
Quando ocorre um fato como este, do garotinho arrastado até a morte pelos "exluídos" protegidos da turma dos direitos humanos, aí vem a comoção e a indignação nacionais, medidas são propostas, deputados aparecem na mídia e o escambaus. Passada a revolta nacional, todos os projetos ficam engavetados e eles voltam à caça dos votos dos exluídos, com as benesses de um governo que não liga para nada,a não ser para o estômago e o voto dos beneficiários do bolsa-esmola e dos Movimentos do Sem...da vida que existem por aí. O progresso, o emprego, a segurança dos cidadãos pagadores de impostos que se danem! O que interessa é a próxima eleição! Enquanto isso, permanece em nossas mentes e corações as cenas dantescas do menino Joãozinho sendo arrastado até a morte. Que país é este, meu Deus? Dante não conheceu o verdadeiro inferno, pois o inferno está aqui no Brasil, onde crianças são arrastadas pelas ruas e mutiladas até a morte, sem que seus algozes sofram um milionéssimo daquilo que elas sofreram.

Não desanime Antônio, lembre-se do Beija-flor do Betinho, que não conseguia apagar o incêndio na floresta com as gotinhas transportadas no bico, mas fazia a sua parte, portanto, façamos a nossa.Um dia o povo brasileiro irá reagir, nem que seja quando não puder sair de casa para assistir seus jogos de futebol e os desfiles das escolas de samba, porque o pedágio cobrado pelos protegidos da turma dos direitos humanos será caro de mais.
Um forte abraço

Alice disse...

Eu to sem palavras , sinto um vazio de justiça , de leis e pensar que as pessoas que poderiam modificar td isso , com leis mais duras , parece que pouco se importam , que daqui um tempo vai ser um nº de estatística .
Só de imaginar a dor dessa criança , sinto desespero .
Respondendo alguém no comentário acima , se fosse o contrário, com certeza os direitos humanos , ia ter uma fila de defensores ...
Vontade de ir embora ,para um país que tenha justiça de verdade .
Bom dia
Tbm tem hora que tenho vontade de largar o blog ...

Anônimo disse...

O BRASIL É QUE ESTÁ CERTO. A EUROPA ERRADA. AQUI O CARATER DE UMA PESSOA SE DÁ AOS 18 ANOS. ANTES, COM 17 ANOS, 11 MESES E 31 DIAS, NÃO. SÓ NO DIA SEGUINTE!!!!! QUEM PODE EXPLICAR ISSO??

Anônimo disse...

No Brasil, para ser considerado capaz, o indivíduo tem que ter 18 anos. 17 anos, 11 meses e 31 dias, não. Ele ainda não sabe o que faz, só no dia seguinte. Segundo explicação de alguns “especialistas iluminados “, o caráter só se forma aos dezoito anos”.

Não consigo entender. Devo ser burro! Caráter tem dia marcado para se formar? O critério é cronológico? Psiquiatras do blog, por favor.....

Seu Carlos

SHERLOK disse...

Minha cara Alice,
Você está coberta de razão, seu desânimo com o Brasil é o mesmo sentimento de todos nós.
A minha revolta com o crime do pequeno João Hélio não tem limites. Confesso que ainda estou possuído de um sentimento de vingança que passa pela vontade de pegar esses bandidos, amarrar cada um no parachoque de um carro, no mesmo lugar de onde partiram com o garoto, arrastá-los pelo mesmo percurso e parar no mesmo local onde deixaram o corpo mutilado da infeliz criança. Se ainda sobrasse alguma coisa dos corpos, jogar gasolina e queimá-los até ficar somente cinzas, depois dissolver em ácido para não sobrar mais nada desses monstros.

O mesmo a gente deveria fazer com os políticos que desviam dinheiro público destinado à Segurança Pública. Aí sim, esse Brasil melhorava!

Este é o sentimento de quem tem um neto e uma neta da mesma idade do João Hélio e que não mais acredita na Justiça dessa Nação.

Perdi o que tinha de mais importante no homem: a esperança.

Ricardo Rayol disse...

Compreendo sua inidgnação. Quem acompanha seu blog sabe de sua luta diária contra a mediocridade penal. No caso do menino não há nada que se diga que resolva. Só agindo. Seria uma perda sua desistencia.