sábado, 6 de janeiro de 2007

TURISTAS assaltados no Rio de Janeiro, de novo!!!

Na foto acima, do jornal O DIA, um dos turistas assaltados deixa a delegacia após registrar a ocorrência.
O novo governo do estado do Rio de Janeiro acabou de tomar posse, e como estamos naquela fase de "lua-de-mel" entre os novos governantes a mídia e a opinião pública, qualquer promessa, por mais estapafúrdia que possa parecer, costuma ser bem recebida!
Entre as promessas feitas, está aquela de resolver o problema da segurança pública do Rio de Janeiro!
A Polícia Militar carioca, sob novo comando, anunciou a intensificação do policiamento nas vias expressas da cidade, tradicional território de caça dos bandidos de sempre.
Como a distância entre as promessas políticas e a realidade é sempre abissal, já sob o “novo policiamento”, uma van de uma agência de turismo foi seqüestrada por quatro bandidos (fortemente armados), com seis visitantes a bordo, na linha vermelha, logo após seu desembarque no aeroporto internacional Tom Jobim para uma visita à “cidade maravilhosa”!
O fato aconteceu na madrugada da última quinta-feira dia 4 de janeiro.
Os turistas foram levados para a favela Nova Holanda onde foram "depenados".
Perderam dinheiro, documentos e objetos de valor como jóias, relógios, máquinas fotográficas, filmadoras...
Enfim, o serviço completo de sempre!
Um triste revés para o novo governo cujos representantes parecem acreditar realmente no que dizem, que vão resolver o problema da criminalidade com frases de efeito.
A repercussão negativa internacional foi imediata.
O novo Secretário de Turismo, Esporte e Lazer do Estado, Eduardo Paes, se encontrou ontem (sexta-feira), no Orla Copacabana Hotel, na Avenida Atlântica, com o grupo de turistas croatas e alemães assaltados na madrugada de quinta-feira na Linha Vermelha.
Para convencê-los a permanecerem no Rio, Paes ofereceu a eles brindes e passeios turísticos grátis.
Os seis turistas europeus - três croatas, dois alemães e um austríaco - receberam US$ 200 (duzentos dólares), cada um (cerca de R$ 428), câmeras fotográficas digitais, passeios no Corcovado e de barco na marina da Glória, celulares para se comunicarem com as famílias, ingressos para shows na churrascaria Plataforma, almoço na churrascaria Mariu’s, CD’s e camisetas de escolas de samba.
Os turistas passearam por Flamengo, Urca, Niterói e mergulharam na ilha de Paquetá.
Um deles conseguiu perder a câmera que ganhou e resumiu:
"I'm a looser!" ("sou um perdedor").
Paes informou que o "pacote" é fruto de uma parceria entre Estado, Prefeitura e iniciativa privada.
Indagado se todos os turistas assaltados futuramente no Rio terão os mesmos benefícios, o secretário respondeu que o padrão de agora em diante será não ocorrer assaltos como este.
"A norma será evitar assaltos" ,afirmou.
Se os assaltos a turistas não forem evitados, como prometeu o secretário, a indústria do turismo que no mundo todo é fonte de grandes lucros, no Rio de Janeiro pode se tornar causa de prejuízos, s
e o governo estadual mantiver a regra de ressarcir as perdas dos visitantes saqueados!
Quem vai arcar com esses custos?
Nós, com os (muitos e altos) tributos e impostos que pagamos!
Será que o governo estadual vai também compensar as perdas dos cariocas que forem assaltados?
Outra medida anunciada pelo novo secretário de turismo, é que os visitantes atacados por assaltantes não tenham que se submeter ao constrangimento de perder horas em uma delegacia de polícia para prestar depoimentos e registrar a ocorrência.
Segundo o novo secretário de turismo, as vítimas já estão muito traumatizadas para passar pelo dissabor de levar um “chá de cadeira” em delegacias de polícia e, por isso, poderão ser ouvidas pelos policiais nos hotéis onde estiverem hospedadas.
É uma medida realmente muito boa!!!
O VOX LIBRE só quer saber se os cidadãos do estado que forem igualmente vítimas de ladrões também vão poder ser atendidos pela polícia em suas casas!
Ou os brasileiros ficam menos traumatizados quando são assaltados do que os turistas estrangeiros?
Afinal de contas, nossa Constituição diz que todos, brasileiros ou estrangeiros, dentro do território brasileiro, são iguais perante a Lei!
Resta-nos a tarefa intelectual de separar a "cascata" da realidade!

3 comentários:

Anônimo disse...

O quê o Rio de Janeiro tem a oferecer ao turista estrangeiro? Prais poluídas, cocô de cachorros nas calçadas, sujeira nas ruas. mendigos em cada esquina, prostitutes infantis, e assaltos.

Santa disse...

Excelente artigo! É a primeira vez que leio uma crítica sob essa abordagem.

Bjs

túlio hostílio disse...

Por cá também há esquadra para turista, mas ir ao hotel não....