sábado, 28 de outubro de 2006

O "big stick" e a "calça arriada"!

THEODORE ROOSEVELT
Aconteceu nas últimas horas do sábado mais um capítulo da vexaminosa novela PETROBRÁS-BOLÍVIA.
O momento parece ter sido cuidadosamente planejado para passar despercebido em meio ao segundo turno das eleições presidenciais, pois o governo brasileiro aceitou o ultimato da “potência” boliviana.
A PETROBRÁS disse que houve negociação.
MENTIRA!!!
Negociação é quando as partes chegam a um ponto de equilíbrio em que vantagens e desvantagens são distribuídas de forma equânime entre os lados envolvidos.
No caso em questão o governo boliviano impôs suas condições de forma unilateral e à PETROBRÁS coube o papel de aceitar ou cair fora!
O que foi decidido?
O governo boliviano deu sinais claros de que não vai indenizar as instalações e os ativos expropriados da PETROBRÁS!
O governo boliviano deixou para decidir qual será o novo preço do gás em 10 de novembro!
A PETROBRÁS vai pagar 82% de imposto sobre seu faturamento na BOLÍVIA, isso mesmo, você não leu errado, serão 82% de imposto!
Finalmente, a PETROBRÁS vai continuar operando suas ex-refinarias na BOLÍVIA, mas na condição de “prestadora de serviços” (condição que o presidente da PETROBRÁS andava dizendo que não seria aceita em hipótese nenhuma)!
Ou seja, é como o sujeito que rouba um carro e descobre que não sabe dirigir.
O ladrão permite então que a vítima do roubo continue a dirigir o carro na condição de “prestador de serviço”.
Tão logo os bolivianos aprendam a operar as refinarias que tomaram da PETROBRÁS botam os brasileiros de lá pr’a fora a pontapés!
Quando o presidente da BOLÍVIA, EVO MORALES, liderou tropas do exército para invadir as refinarias da PETROBRÁS em primeiro de maio próximo passado, o nosso presidente disse que entendia as razões do país vizinho, que é um país pobre e blá, blá, blá...
Nosso presidente abdicou da obrigação constitucional de seu cargo de defender os interesses dos cidadãos brasileiros e resolveu "entender" os interesses dos cidadãos bolivianos.
Só isso, já seria razão para um impeachment por violação do juramento na posse presidencial!
É interessante observar que na campanha eleitoral o presidente LULA tenha resolvido mentir, dizendo que o candidato GERALDO ALCKMIN iria privatizar a PETROBRÁS, quando ele próprio, LULA, já resolveu "dar de presente" as refinarias da estatal brasileira ao povo boliviano!
A PETROBRÁS tem investimentos e instalações em outros países que não são exatamente ricos.
O exemplo do que a BOLÍVIA fez e o governo brasileiro aceitou sem reagir está aí para ser seguido por quem quiser!
Sobre o último episódio vergonhoso do affair BRASIL-BOLÍVIA, o presidente EVO MORALES disse que “confia” no presidente LULA, e disse ainda que a BOLÍVIA quer com o BRASIL um “casamento sem direito a divórcio” e que quer “estreitar” ainda mais as relações!
Mas é claro!
Trata-se de uma "relação" entre a corda e o pescoço que só favorece o populismo de MORALES!
Onde já se viu um esperto querer distância do otário?
Onde já se viu uma raposa querer distância das galinhas?
Principalmente quando não há nenhum cão de guarda para atrapalhar!
EVO MORALES acaba de lançar na BOLÍVIA um programa "bolsa-esmola" copiado do BRASIL.
O programa será financiado com os ativos confiscados das petrolíferas estrangeiras que operavam em território boliviano (entre as quais a PETROBRÁS)!
Pergunta-se, e quando tal dinheiro acabar (porque tudo acaba um dia)?
Será que os bolivianos virão roubar do lado de cá da fronteira?
Por que será que os bolivianos planejam construir bases militares próximas à fronteira brasileira financiadas com dinheiro do presidente venezuelano HUGO CHAVEZ?
THEODORE ROOSEVELT (na foto que ilustra este post), foi o vigésimo sexto presidente dos EUA (1906-1909).
Entrou para a história, entre outras coisas, por inaugurar na diplomacia internacional a política que ficou conhecida como big stick (porrete).
T. ROOSEVELT dizia o seguinte:
"Speak softly and carry a big stick!"
Em negociações: fale suavemente e tenha à mão um porrete!
Ele queria dizer que na defesa dos interesses dos cidadãos norte americanos se fosse preciso, os EUA usariam um porrete!
Os EUA preservam essa política até hoje, caso alguém resolva pisar no pé deles.
Aqui no BRASIL nosso governo corre o risco de entrar para a história lançando a política da “calça arriada” para combinar bem com o que parece ser o "big stick" boliviano!
Nosso amigo LUIZ GONZAGA DE PAULO lembra que no interior de Minas Gerais existe a expressão "acordo CARACU"!
CARACU é uma raça de fortes bovinos e também uma cerveja escura de sabor amargo, já no "acordo CARACU", alguém entra com a cara, e o outro...

8 comentários:

Newton disse...

No portal Terra, saiu uma matéria dizendo que o coqueleiro ameaçou nova invasão, com o exercito dele, às bases da Petrobras, tudo no dia que fraudaram as eleições.

Aí, o Apedeuta Etílico, ficou com medo e mandou que assinassem o acordo...

Penso que quem manda na casa é o chefe de família, não o bandido vizinho do lado.

Hercules disse...

Gênero, número e grau, Sr. Antonio Rayol!

Texto claro, contundente, mostrando o ponto onde já chegamos nessa descida ao fundo do poço, iniciada em 2002. Tudo por causa da droga "mediocridade ideológica-corrupta" continuamente injetada nas veias do país.

É muita estupidez acreditar que para a "salvação e obtenção da igualdade e justiça social" há que se atingir o fundo do poço. Quem está com o juizo perfeito não aceita e não concorda com essa "necessidade" imposta por um bando de pseudo-ideólogos, corruptos, criminosos mesmo.

"30/10/2006: Imprensa ameaçada: no dia em que jornalistas apanham de petistas, presidente do PT critica o... jornalismo!

... ataques de que foram vítimas os jornalistas na frente de Palácio da Alvorada. A questão é grave. Alguns dos agressores são funcionários comissionados do governo federal. A hostilidade dos petistas já começou no aeroporto, em Brasília: “Ou, ou, ou, a Veja se ferrou” e “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”.

... um jornalista foi agredido com o mastro de uma bandeira do PT. “Tem alguém da Veja por aí?”, perguntavam, como se estivessem caçando pessoas. Na frase mais significativa do dia, afirmou um deles: “A ditadura era melhor do que a imprensa, eles matavam com baionetas, vocês matam com a língua". E pediam o fechamento dos jornais. O PT ficou chocado com isso, certo? Ah, Marco Aurélio Garcia, presidente da legenda, criticou, claro, os atos de violência. Mas gastou a maior parte do tempo atacando a imprensa, que apanhara havia pouco.


Diante disso, aproveitando esse espaço do Sr. Antonio Rayol, enquanto ainda é possível, mostro a opinião "ilustrada" do que eu sinto:

AMORDAÇAR A IMPRENSA, QUE DIFERENÇA FAZ NA VIDA DO POVO?

1. Para milhões de eleitores que não são leitores, mas devidamente adestrados para votar na causa representada pelo PT?

Continuarão ignorando a verdade, eternos dependentes do assistencialismo, iludidos que alguma coisa está melhorando graças a esse governo que respeita e se comunica com os pobres, distribui cartilhas e ensina que todos têm direito à igualdade social.

2. Para os cidadãos que estudaram por méritos e sacrifícios próprios, ou graças aos sacrifícios dos pais, votando e optando pela causa representada pelo PT?

Para a maioria desses, descobrirão com um atraso variável em função do quociente de inteligência, que também participaram da construção de um grande e vermelho barco... furado. Aos poucos, formarão células de luta contra os tiranos, “temos direito à liberdade de expressão e vida democrática!”

3. Para os cidadãos que sonhavam com um futuro digno e de oportunidades para os filhos e netos, que não votaram na causa representada pelo PT, conscientes do que significa ser governado por tiranos?

Angustiados, depressivos, vigiados, preocupados se o colega de trabalho e o vizinho ao lado são do lado deles ou não. Serão alvos prioritários da perseguição da patrulha defensora do novo regime democrático popular. Muitos irão para a prisão, outros serão acidentalmente assassinados durante torturas. A maioria daqueles que conseguirem se livrar da prisão, viverão sob o trauma o que falar e não falar diante de outras pessoas.

4. Para os bons e íntegros jornalistas?

Desses, 80 % em prisões, 20% em liberdade vigiada e com a única finalidade: mostrar ao mundo que existem representantes da imprensa, livres e com liberdade de expressão para entrevistas à imprensa internacional (com alguém da família sob tutela da polícia política enquanto a entrevista transcorre...).

5. Para os jornalistas medíocres?
Será um mundo maravilhoso, bom padrão de vida, um verdadeiro gozo democrático graças aos empregos de escrevedores de cartilhas ditadas pela cúpula. Os mais capacitados serão empregados no Diário Oficial do Povo e no jornal Pravdinha do Partido Principal dos Trabalhadores. Todos esses sentirão que agora são inteligentes, graças à esperta adesão e luta pela Democracia Relativa e Participativa (o que não diz nada, mas dá para falar pomposamente com a boca cheia!, melhor dizendo, escrever em letras garrafais nos rodapés das cartilhas!).

---------
Eu tive coragem e “peito” para dar as minhas respostas às perguntas, acima. Agora é a sua vez de dar as suas respostas! Aproveite que 1º de janeiro ainda não chegou, sinta-se à vontade e escreva.

------------------------------------------------
PS: Detalhe importante, não esqueça de assinar... (rs... enquanto ainda podemos!)

Anônimo disse...

VOCES ACREDITAM QUE O LULLA SABE FAZER CONTAS ?
MUITA INGENUIDADE...
VOCÊ PAGA 50% DE IMPOSTO E DOS LUCROS, DIVIDE COM O "SÓCIO" E QUANTO SOBRA ?

Hercules disse...

Bush elogia “know how” de Lula após reeleição

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, telefonou para o presidente reeleito Lula para cumprimenta-lo pela reeleição. Bush chegou a afirmar que a vitória do petista foi “espetacular”. “Você precisa me dar um pouco do seu ‘know how’ (experiência) porque estou precisando no momento”.

É fácil, presidente Bush: contrate o Duda Mendonça, faça um curso rápido para discursar de improviso, com voz rouca e desrespeitando regras elementares de concordância, mande o seu ministro da justiça fazer estágio com o nosso atual ministro, apelide os democratas de chuchus, contrate os aloprados dispensados pelo Lula, contrate alguns jornalistas petistas para assessorar seus assessores de imprensa, a filósofa Marxtilena Chuí para assessorar seus filósofos puritanos republicanos, deixe o México passar a mão em uma lucrativa empresa americana há anos funcionando nesse pobre país dos EUA, crie um bolsa família para os hispânicos e... pronto! Está passado o know how lulivskys!

Quem diria... um presidente norte-americano pedindo know how para um esquerdida populista sul-americano... Os americanos também estão mal de presidente, tchê!

O Bush nasceu em berço de ouro, herdeiro de empresas de petróleo e armamento, o dinheiro alavancando a força da mídia elegeu esse ex-play boy, aliás um alcoólatra (drogado também?) temporariamente longe da bebida... Vícios são problemas sérios e causam muitos prejuízos à sociedade... boa parte dos eleitores americanos de norte a sul sabem disso, não é verdade?

baratas disse...

O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Não há princípio que não seja desmentido nem instituição que não seja escarnecida. Já não se crê na honestidade dos homens públicos. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos, abandonados a uma rotina dormente. O desprezo pelas idéias aumenta a cada dia. A ruína econômica cresce, cresce , cresce... A agiotagem explora o juro. A ignorância pesa sobre o povo como um nevoeiro. O número das escolas é dramático. A intriga política alastra-se por sobre a sonolência enfastiada do país. Não é uma existência; é uma expiação. Diz-se por toda parte: o país está perdido! (O trecho acima foi escrito por Eça de Queiroz em 1871. Qualquer semelhança com o que está acontecendo em 2006...) ______________ Saúde e paz! www.baratas.tk

LCMarques disse...

E ainda por cima, ao parabenizar seu 'grande irmão', pede que sejam feitas doações.

Sérpico disse...

A terceira internacional está em movimento. De aqui para frente podemos esperar qualquer coisa.

pentefino disse...

Alguém precisa dizer ao Lulla e a seu ministro das relações exteriores que um ESTADISTA jamais arria as calças.
No lugar de um EStadista o que temos é um presimenti bundão.