sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Cadê o DINHEIRO?

Vocês se lembram de um dos escândalos desta república, aquele que antecedeu as eleições de 2006 e que envolveu o presidente, candidato à reeleição e membros do PT muito próximos a ele, na compra de um suposto dossiê com supostas denúncias contra políticos da oposição?
Houve prisão em flagrante de membros do PT com dinheiro vivo em dólares e reais, em montante de cerca de um milhão e setecentos mil reais!
Ninguém fala mais disso?
Por quê?
De onde veio o DINHEIRO?
Ninguém quer mais saber?

5 comentários:

LCMarques disse...

Concordo com o questionamento e tenho a certeza de que foi feito também na Intranet.
Aguardamos a resposta, se for possível a divulgação.

Newton disse...

Ontem tive uma vontade de ligar na band(ida), durante o telejornal.

Noticiaram com a maior ênfase os políticos que foram indiciados no escândalo das sanguessugas, mas esqueceram de notiticiar que até hoje ninguém divulgou de onde veio o dinheiro.

Tá certo que o FILHO DELE, tornou-se sócio da emissora, não precisam exagerar assim...

Na 5ª feira anunciaram os estados que têm os salários dos judiciários mais altos, alguém notou algo ??

Os estados anunciados por eles são todos aqueles em que os petralhas perderam a eleição para governador, exceto RJ.

Já na "bobo", os esados anunciados incluiam um monte, inclusive aqueles dos petralhas.

Pelo visto, alguém lá dentro da rede band(ida), ama muito "ELE".

Anônimo disse...

Ninguém sabe de onde veio o dinheiro mas todos devem saber que o único que se ferrou na história toda foi o delegado Bruno, ou não?

Novinha de Taubaté.

Turmalina disse...

Ahhh....mas eu ainda quero saber prá onde foi o dinheiro???
Sim, pq um milhão e setecentos mil reais ainda faz muita coisa aqui na minha terra...

augusto disse...

Foi tudo esquecido. Passou-se uma borracha bem grande no assunto e não se fala mais nisso! Na época achei muito esquisito o tipo de licença que deram para o delegado do caso, lendo no "bom" jornal O GLOBO vi que era uma licença médica psiquiátrica, nessa notícia li que fora recomendado ao delegado NEUROEPILÉTICOS(sic), infelizmente a tal jornalista deveria se informar melhor porque o nome correto é neurolépticos que não tem nada a ver com eplepsia.
Bom, mas o que eu estou tentando demonstrar é que o governo usa a velha tática comunista da URSS, ou seja, quem é contra o regime deve ser considerado louco e ser amplamente divulgado(com a ajuda de jornalistas tendenciosos) para depreciar os seus oponentes. Coisa que sabemos que o correto delegado não é.