sexta-feira, 16 de junho de 2006

"PUTAS" made in BRAZIL e com o carimbo do governo!

Na foto acima, ANDREA anuncia a "mercadoria", a foto é do site do Claudio Humberto.
Uma brasileira foi presa nos Estados Unidos sob a acusação de comandar uma rede de prostituição de alto luxo no centro de Manhattan.
Andrea Schwartz, de 31 anos, teria acumulado uma pequena fortuna com a atividade que gerenciava de seu apartamento, estimado em cerca de US$ 1,2 milhão, localizado em uma área nobre de Nova York, informou o "Daily News".
A própria Andrea se prostituía para "clientes especiais" além de agenciar suas "funcionárias"!
Andrea foi detida no dia 1º de junho por policiais disfarçados que se apresentaram como clientes e visitaram seu apartamento em diversas ocasiões.
Outras três mulheres foram presas na operação: Marta Nogrega, Minatee Park e Claudia Decastro.
De acordo com as autoridades, Andrea cobrava entre US$ 700 e US$ 1.500 por cada hora de "serviços prestados" por suas "funcionárias", a maioria delas brasileiras.
"Eu administro este negócio há um ano e meio"
teria afirmado Andrea em seu depoimento ao detetive Patrick McGrath da Polícia de Manhattan.
"Coloquei todo o dinheiro que ganhei com prostituição no banco. Esse montante está sendo usado para pagar o financiamento do meu apartamento"
afirmou.
As autoridades suspeitam que Andrea tivesse a intenção de comprar um andar inteiro de apartamentos no Hotel Plaza, avaliado em US$ 350 milhões.
Ninguém mais ignora que prostitutas brasileiras "trabalham" em vários países do chamado primeiro mundo, é um verdadeiro produto de exportação!
Em alguns países, inclusive nos EUA, é crime vender e/ou comprar relações sexuais!
No Brasil, a prostituição é uma profissão reconhecida pelo governo, sob o código 5198-05 na CBO - Classificação Brasileira de Ocupações do MTE - Ministério do Trabalho e Emprego e quem duvidar, pode conferir apenas clicando no link do título deste post.
Depois disso tudo, esse mesmo governo quer combater o turismo sexual, quando estrangeiros vêm ao Brasil tão somente para conseguir por preço menor, aquilo que já é vendido lá fora há tempos em dólares e euros!
Apenas tentam "beber direto da fonte"!
E antes que algum visitante critique o VOX LIBRE pelo uso da expressão chula no título do post, devemos lembrar que o vocábulo "puta", entre outros, consta do site governamental acima referido.
Na verdade, o governo brasileiro deveria realizar um protesto diplomático contra a ação da polícia novaiorquina por prender uma cidadã brasileira que apenas desenvolvia o exercício de uma profissão oficialmente reconhecida na nossa "classificação brasileira de ocupações"!

13 comentários:

Augusto disse...

Nosso país realmente é um "exemplo" de organização. A chamada puta de carteirinha paga suas contribuições previdenciárias, assim o governo pode ganhar também com búbú no bóbó. Quanto aos palavrões acho que se não fossem eles já tinha morrido de alguma patologia cardíaca. Não que use eles à esmo no dia a dia, mas certamente são uma válvula de escape.

Anônimo disse...

NO BRASIL TEMOS PROSTITUIÇÃO DE TODO O TIPO:

"Blog do Noblat - 18/06/2006 ¦ 04:28

Grampos comprometem STJ

De Rubens Valente na Folha de S. Paulo, hoje:

Conversas captadas por grampos autorizados pela Justiça do Paraná sugerem tráfico de influência para obtenção de medidas favoráveis no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

As interceptações constam de processo que tramita sob sigilo no TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região, em Porto Alegre (RS). Há indícios de que o advogado Roberto Bertholdo, 44, usou de suposta proximidade com ministros do STJ para receber pelo menos R$ 715 mil do seu ex-cliente Antônio Celso Garcia, 52, o Tony Garcia, interessado em obter decisões favoráveis naquele tribunal.

Bertholdo foi assessor da liderança do PMDB no Congresso Nacional e conselheiro de administração da usina hidrelétrica de Itaipu."

-------------
Por essas terras de Cabral se vende o corpo, a alma, a confiança depositada na urna pelos milhões de brasileiros, a vergonha de ser honesto, a mãe...

Anônimo disse...

Novo laudo da Polícia Federal indica que lista de Furnas é autêntica

Data de Publicação: 17 de junho de 2006

CAIXA 2

Tucanos voltam a ficar na mira da Lei

A Polícia Federal confirmou ontem a autenticidade da chamada "lista de Furnas", documento de cinco páginas que registra supostas contribuições de campanha, num esquema de caixa dois, a 156 políticos durante a disputa eleitoral de 2002. No total, eles teriam recebido R$ 40 milhões.

Segundo a assessoria da direção geral da PF, em Brasília, perícia do INC (Instituto Nacional de Criminalística) concluiu que a lista não foi montada e que é autêntica a assinatura que aparece no documento, de Dimas Toledo, ex-diretor de engenharia de Furnas, empresa estatal de energia elétrica. A PF informou, contudo, que não tem como atestar a veracidade do conteúdo da lista. Os papéis citam empresas que teriam colaborado para um caixa dois administrado por Dimas Toledo.

Entre as campanhas eleitorais supostamente abastecidas pelo esquema estão as do então governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, hoje candidato à Presidência pelo PSDB, do ex-prefeito de São Paulo José Serra (PSDB), atual pré-candidato ao governo paulista, e do atual governador mineiro, Aécio Neves (PSDB). As campanhas em 2002 teriam recebido, respectivamente, R$ 9,3 milhões, R$ 7 milhões e R$ 5,5 milhões

Anônimo disse...

Nao entendo a perseguição as putas,seja na America, seja no Brasil,afinal todos nós votamos nos filhos delas,como atestam as recentes pesquisas,e nenhum dos eleitos faz nada pelas respectivas genitoras!

Novinha de taubaté.

LCMarques disse...

Oportuno comentário, porém me chamou a atenção o valor do andar que ela pretendia comprar. É isso mesmo (350 milhões)?
Mocinha poderosa, mesmo sabendo que lavou tá novo....

Anônimo disse...

Oi Antonio,

esse foi um belo 'tapa na cara'!
Vou publicar no Jornal Achei.ca.

Bjos!
Pri

Anônimo disse...

Novinha de taubaté,
você está enganada.
Em Bauru (terra do astronauta) os políticos querem tombar como patrimônio histórico, a "casa da eny", um prostíbulo que ficou famoso porque antigamente recebia presidentes, artistas etc.
Pelo menos lá em Bauru os políticos estão querendo homenagear as mães.

Anônimo disse...

Fico imaginando como deve ter sido interessante participar dessa ação policial, pois pelo que consta, os agentes visitaram a casa diversas vezes antes do flagrante!!!!rsrsrs
Sem dúvida uma das melhores operações !!!

tenham todos uma ótima semana.

abcs
Rubone

Anônimo disse...

A hipocrisia norte-americana é demais... O "puritanismo" então, nem se fale... Êta povinho falso esse... Não é à toa que George W. Bush é o presidente. Por falar em hipocrisia, o Brasil também não fica atrás. Por falar em presidente, o Lula é a mesma coisa que um Bush... Estamos todos mal de presidente, tchê!

Anônimo disse...

Profissão regulamentada,
Umbigo sorridente, à mostra.
Trabalhadoras incansáveis
A serviço dos estressados,
Solitários e tímidos.

Dá, dá mas não entrega.
Objeto de desejo real ou virtual.

Brasileiras, gaúchas, catarinenses, cearenses,
Russas, argentinas – qual a mais mais?
Americanos e Europeus adoram as verde-amarelas.
Só político baixinho e barrigudinho é que não gosta.
Incrível!
Lula será que sabe disso?

Viados assumidos ou enrustidos
Alugam essas trabalhadoras, apenas para “posar de macho”...
Razão?
O eleitor só vota em “culhão roxo”!
Nossa república foi, é e sempre será
Influenciada pelas putas, sejam mães ou não!
Lula, talvez, disso saiba muito bem...

Anônimo disse...

E POR FALAR EM VAGABUNDAS...

Integrante da tropa de choque do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso, a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) terá que explicar de onde tirou tanto dinheiro que abasteceu suas contas bancárias em 2003, 2004 e 2005. Ainda deputada estadual por Santa Catarina, ela movimentou R$ 218 mil em duas contas correntes. A partir de 2003, quando chegou ao Senado, ao mesmo tempo em que o PT passava a ocupar o Palácio do Planalto, seus saldos bancários começaram a se multiplicar, ainda que seus rendimentos líquidos (descontado o Imposto de Renda) como senadora não tenham passado dos R$ 200 mil no ano, incluindo auxílio-moradia.

No primeiro ano do governo petista, a movimentação financeira de Ideli Salvatti mais que dobrou em relação a 2002: passou para R$ 477 mil. Em 2004 e 2005, no mesmo período em que o valerioduto passou a turbinar as contas do partido e de alguns de seus parlamentares, a senadora movimentou cerca de R$ 1 milhão nas contas, praticamente cinco vezes mais que os rendimentos que embolsa. A Receita Federal considera como motivo de suspeita contribuintes assalariados que tenham movimentação duas vezes superior à renda ou mais. Abaixo disso, está dentro do possível, já que a mesma quantia pode transitar por aplicações financeiras ou contas diferentes, pagando CPMF mais de uma vez.

improbabilidade disse...

qual o problema da puta ser reconhecida? Eu acho que elas são muito mal reconhecidas , mereciam muito mais do que isso.

A indignação de alguns se deve ao fato de que as moças estão ganhando milhões (de dólares) enquanto eles acordam cedo pra ralar em troca de bagatela e ainda tem de devolver 4 meses de salário pro leão.

Quem trabalha aqui é que tá dando bobeira.

Angelo disse...

Acho q está certo prendê-la. Se aqui a prostituição "per se" não é crime, lá é. Se vc entra num país vc deve cumprir as leis DAQUELE país. Se vc descumpre as leis DAQUELE país, deve responder por seus crimes. É muito cômodo, em qualquer situação, alegar ignorância como defesa.