domingo, 9 de abril de 2006

O Ministro da Justiça, MÁRCIO THOMAZ BASTOS, é a "bola da vez"?

"Nenhum governo foi tão investigado, inclusive pela sua própria polícia, a Polícia Federal." TARSO GENRO Ministro das Relações Institucionais.
A frase acima dá bem uma idéia do que pensa o PT sobre uma polícia que não é do governo, mas da sociedade.
Foi dita na esteira dos acontecimentos deflagrados pelo escândalo da criminosa quebra do sigilo bancário do "simples caseiro" FRANCENILDO.
Fica claro que o PT gostaria que a Polícia Federal fosse uma espécie de guarda pretoriana do Palácio do Planalto, mas não é!
Deve ser por isso que até alguns setores do PT querem a "cabeça" do Ministro da Justiça MÁRCIO THOMAZ BASTOS em uma bandeja, pois acham que ele não controla a Polícia Federal quando ela faz "estragos" no governo com suas investigações, pois indiciou criminalmente o ex-todo poderoso ministro ANTONIO PALOCCI.
Por outro lado, políticos da oposição também querem a queda do ministro Márcio Thomaz Bastos, pois acham que ele estava ciente e participou das manobras do ministro PALOCCI para se livrar das responsabilidades sobre a já falada criminosa quebra do sigilo bancário do NILDO.
O "pecado" do ministro da justiça pode ter sido o de confundir sua condição de competente advogado criminalista com o papel de ministro da justiça.
Como ministro da justiça ele deve servir à sociedade e não ao partido do governo como criminalista, coisa que esse governo precisa cada vez mais!
O ministro MÁRCIO THOMAZ BASTOS parece que ficou sozinho no meio da arena.
Sozinho não...na companhia dos leões!!!

4 comentários:

Augusto disse...

Márcio Toma vive falando que a PF é republicana, nada mais óbvio, me espantaria se ela fosse monarquista.

Sérpico disse...

Infelizmente Márcio T Bastos continua a ser esse advogado criminalista que defende traficantes como beiramar. Como ministro tem contado com a complicidade de alguns setores da Policia Federal que se identificam com o governo lulla. É triste ver como uma Policia que até poucos anos era considerada a melhor de Latinoamerica hoje responde à interesses políticos alheios ao Brasil.

Anônimo disse...

O maior acerto do governo do apedeuta ladrão foi a escolha do ministro criminalista para defender o Ali lula babá e seus inumeráveis ladrões!

Novinha de Taubaté.

Anônimo disse...

Já não resta qualquer dúvida de que o sr. Márcio Tomaz Bastos foi guindado por Lulla para o ministério da justiça para servir de orientador do grupo, como bom advogado criminalista que é. Esteve na reunião com Palocci para esse fim, conforme foi confessado. Indicou um renomado advogado paulista, assim como indicou para os demais envolvidos do PT no valerioduto. Dois órgãos subordinados a ele participaram da tentativa de incriminar o caseiro: a PF e o Coaf. Os fatos falam por si.