quarta-feira, 8 de março de 2006

ABRAHAM LINCOLN e a VERTICALIZAÇÃO!!!


"Important principles may and must be inflexibles"!
A frase acima é de ABRAHAM LINCOLN e pode ser traduzida como: PRINCÍPIOS IMPORTANTES PODEM E DEVEM SER INFLEXÍVEIS!
ABRAHAM LINCOLN nasceu em 1809 e foi assassinado em 1865 em pleno exercício de mandato presidencial.
Foi o décimo sexto presidente dos EUA (de 1861 a 1865), e até hoje é lembrado como um dos mais brilhantes e corajosos presidentes dos EUA.
Foi dele a decisão de abolir a escravatura nos EUA, o que provocou uma guerra civil separatista movida pelos estados do sul (que queriam manter a escravidão), contra os estados do norte.
O norte venceu a guerra mas LINCOLN foi assassinado por um sulista insatisfeito!
LINCOLN acreditava que PRINCÍPIOS devem ser INFLEXÍVEIS e sua crença ajudou a forjar a mentalidade política norte americana.
Nos EUA, o cidadão escolhe seu partido político dos 16 aos 18 anos de idade e mantém sua escolha ideológica por toda sua vida!
60 por cento dos norte americanos se declara REPUBLICANO ou DEMOCRATA até o fim de seus dias!
Não há apenas dois partidos políticos nos EUA, e muita gente não sabe disso, mas apenas os partidos REPUBLICANO e DEMOCRATA obtém votos suficientes para ter representatividade e ocupar cargos eletivos.
Nos EUA trocar de partido é uma coisa impensável!
Para que nós brasileiros entendamos, é necessário recorrer a uma metáfora futebolística: é como um torcedor flamenguista se tornar vascaíno, ou um palmeirense se tornar corinthiano, ou vice versa!
Aqui no BRASIL, os políticos trocam de partidos como quem troca de camisa e todo mundo acha natural!
No BRASIL ninguém vota em partidos, todo mundo vota em pessoas independentemente do partido a que pertençam.
À primeira vista pode parecer uma coisa boa, mas não é!
Nenhum eleitor vota com base no programa do partido, não há ideologia no voto, aliás, ninguém se lembra em quem votou na última eleição!
Por causa de tudo isso, em 25 de janeiro último, a Câmara dos Deputados aprovou Emenda Constitucional que determinou o fim da VERTICALIZAÇÃO.
A decisão não é definitiva pois será submetida a outra votação e pode ser que nem possa ser aplicada a tal nova regra nas próximas eleições porque há um princípio constitucional que determina que regras eleitorais devem ser aprovadas um ano antes das eleições (princípio da anualidade).
Por causa disso, o TSE - Tribunal Superior Eleitoral decidiu no último dia 03 de março que o fim da VERTICALIZAÇÃO não será válido para as eleições de outubro próximo.
O Congresso Nacional, ameaça tentar IMPOR o fim da VERTICALIZAÇÃO já nas eleições deste ano (2006), desafiando o TSE e sinalizando uma guerra entre Poderes.
A regra da VERTICALIZAÇÃO obrigava que alianças entre partidos políticos deviam ser reproduzidas em todos os níveis da federação e o fim desta regra é um verdadeiro vale-tudo, de que tanto gostam nossos políticos tupiniquins.
O fim da VERTICALIZAÇÃO permite, por exemplo, que o PT e o PSDB se enfrentem nas eleições presidenciais, mas sejam aliados em palanques estaduais e/ou municipais.
Uma verdadeira "salada" que ninguém entende, PT e PSDB são adversários e ao mesmo tempo podem ser aliados.
Esse é um dos motivos pelos quais a política brasileira é uma BALBÚRDIA!
LINCOLN achava que PRINCÍPIOS IMPORTANTES devem ser INFLEXÍVEIS, nossos políticos NÃO TÊM PRINCÍPIOS, TÊM INTERESSES e NENHUM ESCRÚPULO!
E nós, eleitores, temos pouca, quase nenhuma escolha!
Apesar de tudo isso, o VOX LIBRE é contra ANULAR o voto, ou votar em BRANCO.
Achamos que é preciso VOTAR SEMPRE, escolhendo o menos ruim se for o caso e confiando que com o tempo, nosso sistema político se aperfeiçoará.

5 comentários:

Sérpico disse...

Nossa sistema de governo não é uma democracia e sim uma salada de interesses. Interesses que não passam pelos projeto de nenhum partido e sim pelos interesses de grupos financeiros e mafiosos que tem se instalado no Brasil sob a proteção da "democracia petista"

AZIMUTH disse...

A tentativa de acabar com a verticalização é realmente um absurdo. Mas concordo com o amigo quando insiste que votar é preciso. Não devemos anular nosso voto jamais. Quem sabe assim, com o tempo, devagarzinho, a gente vai arrumando esse Brasilzão...
Escrevi um post sobre o assunto ontem. Veja se concorda.
Abraços,
N. Cotrim

Lorenza disse...

Antonio,

Concordo, concordo, concordo!

Tenho um amigo que diz que anular o voto é se anular como cidadão!

Voto nulo jamais!!!

Gusta disse...

Votamos "nulo" e eles votam no Lula.
Sou radicalmente contra!
Abs

bia disse...

o poder judiciario deve ser respeitado, ou estaremos vivendo sob uma ditadura militar.