segunda-feira, 30 de janeiro de 2006

Morre soldado "brasileiro" no IRAQUE!

Em 04 de janeiro de 2006 o VOX LIBRE publicou o post intitulado "Soldados brasileiros no IRAQUE!" que abordava a presença de soldados nascidos no Brasil entre as tropas dos EUA na ocupação do IRAQUE.
Quem quiser retornar ao post em questão basta clicar no link no título deste texto e na foto que ilustra aquele post, FELIPE aparece à direita.
A imprensa noticiou no domingo (ontem), que o soldado FELIPE CARVALHO BARBOSA (foto acima - do jornal O DIA), de 21 anos, morreu na madrugada de sábado na cidade de FALLUJAH no IRAQUE quando o caminhão militar em que viajava capotou, não se sabendo ainda se foi um mero acidente ou conseqüência de algum ataque de insurgentes, como uma mina terrestre, por exemplo.
FELIPE nasceu no bairro de Bento Ribeiro no Rio de Janeiro mas se mudou para os EUA quando tinha 10 anos de idade, se juntando aos marines (fuzileiros navais), aos 16 anos.
Era evangélico e sonhava "converter" muçulmanos ao cristianismo.
FELIPE estava no IRAQUE desde outubro de 2005.
Num dos contatos com a família, FELIPE disse que seus companheiros estavam "caindo como moscas" a cada dia!
Mortes são sempre lamentáveis!
Mortes de jovens na "flor da idade" são ainda mais lamentáveis!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

Só um reparo à notícia.Lá na América, o serviço militar é profissional, não obrigatório, e entra quem quer para ser militar, recebendo salário para isso. A função básica de um militar é guerrear e o risco de morrer é inerente à profissão escolhida.

Eliane disse...

Será que vc sabe dizer o que aconteceu com o site(blog) do Ucho Haddad?
Leio todo dia, assim como o seu, e hoje(30/01)não se consegue entrar, ou melhor, dizem q perdeu o domínio.
Será uma pena se ficarmos sem mais um daqueles que nos abrem os olhos.
Obrigada por ainda continuar aqui

Alice disse...

Que pena né , quem faz a guerra mesmo , está bem longe de lá :(

Ricardo Rayol disse...

E fazer um pseudo ufanismo que a midia fez da morte dele é ainda pior. Tá, o cara nasceu no Brasil e foi lutar no Iraque. Morava lá há mais tempo do que morou no Brasil. Já era americano e tenho certeza absoluta que se perguntassem se queria voltar pro Brasil ele diria um grande e sonoro NÃO. Morreu pelo que acreditava (EUA) e vai ser enterrado lá (nos EUA).