sexta-feira, 9 de dezembro de 2005

Incidente Processual

Interessante incidente processual ocorreu nos autos de um processo que tramitou na Justiça Federal do Rio de Janeiro, em 1995:
"Exmo. Sr. Dr. Juiz da 17ª Vara Federal:
O Ministério Público Federal sugere seja desentranhada a barata mumificada às fls. 02, em homenagem à boa higiene dos cartórios da comarca ou a substituição de tal pena."

Daí, o Juiz respondeu, na página seguinte:
"Não creio que a barata tenha sido mumificada, como afirma o culto Membro do MPF, pois a Justiça Federal não tem meios nem recursos para
submeter tais insetos, ou mesmo os camundongos que por aqui pontificam, a tratamento próprio para sua conservação, até porque esta prática, para conservação, supunha a crença na passagem do morto para uma vida eterna, o que não creio que ocorra com baratas.
Acolho a promoção do Parquet Federal e determino o desentranhamento do inseto e sua destruição.
Rio, 27/10/95."
(Fonte: Sônia França)

3 comentários:

Elaine disse...

Eu hein, cada coisa que se encontra no mundo jurídico!
Bom final de semana!
Sds...Elaine Paiva

Augusto disse...

O juiz em seu despacho resolveu tirar um sarro com o procurador, também pudera é impossível mumificar criaturas com exoesqueleto, como insetos e crustáceos.O que parece que certas pessoas tem muito preparo técnico para os cargos as quais prestaram concurso, mas esqueceram de se informar sobre outras coisas da vida, como por exemplo qual lado o sol se põe, operadores do Direito não podem prescindir de cultura um pouco mais ampla, para não cometer em peças jurídicas erros crassos.

Gustavo Dainezi disse...

ahhahah brasileiro faz piada com tudo! hehehhe até com a barata!