quarta-feira, 14 de dezembro de 2005

De madre TEREZA de Calcutá!

Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo!
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de interesseiro.
Seja gentil assim mesmo!
Se você é vencedor terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo!
As pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco assim mesmo!
O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo!
Se você tem PAZ e é FELIZ, as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo!
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo!
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode não ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo!
Veja você que, no final das contas, é tudo entre você e Deus!
Nunca foi entre você e os outros!!!

6 comentários:

Augusto disse...

Bonito o texto.O problema disso tudo é que têm muitas pessoas que não acreditam em Deus, e outras que preferem acertar as contas em plano diverso do que estamos.Até a Madre Teresa, por exemplo, foi difamada depois de morta por conhecido escritor brasileiro, que aliás recebe ótima indenização do MJ, em seu último livro.Instado porque escrevera aquilo limitou-se a dizer que era ficção.Pois é, porque nessa ficção ele não incluiu a mãe dele.MUNDO CÃO!

Anônimo disse...

Prezado Rayol

Bela mensagem para ler e começar bem o dia.

Bertin

Anônimo disse...

Concordo com o colega anônimo, pois se existiu uma pessoa na qual a palavra altruísmo se encaixa perfeitamente foi Madre Thereza e mesmo assim vem sofrendo críticas. Criticar é muito fácil, difícil é fazer.

abcs
Rubone

Elaine disse...

Belo Texto!
Não sei muito bem como vejo Deus, mas acredito também que tudo na minha vida tenha ver comigo e com ele, seja lá "Deus" como for. Por isso, tudo o que fiz e faço está ligado ao que acredito que é a liberdade de caminhar sem desejar ou exigir nada do meu próximo.
Sds...Elaine Paiva

Anônimo disse...

Adorei. Vou repassá-la aos meus amigos e alunos. Parabéns. É uma injeção de ânimo neste mundo que nos desistimula a cada momento. Um abraço. Telma Vera

Anônimo disse...

Há uma profundidade humana - esperitual, racional, emocional, inteligente, global, amorosa... - e tanto no texto da Madre T de Calcutá, que toca na alma de qualquer ser humano. Por isso, considero-a como a filosófa das causas justas para os necessitados