sábado, 3 de setembro de 2005

FESTA NO GALINHEIRO, OS GALOS COMEMORAM!!!


PF faz busca em empresas que teriam pago Duda Mendonça
BRASÍLIA (Reuters)
A Polícia Federal cumpriu nesta nesta sexta-feira mandados de busca e apreensão em 18 endereços localizados em Belo Horizonte (MG), no interior do Estado e no Rio de Janeiro.
Os alvos são relacionados a empresas que teriam depositado dinheiro na conta Dusseldorf, nas Bahamas, do publicitário Duda Mendonça.
Segundo a assessoria de imprensa da PF, foram apreendidos computadores, agendas e documentos contábeis.
O órgão afirma que todo o material será levado para o Instituto Nacional de Criminalística (INC), em Brasília, na próxima terça-feira, quando será divulgado um balanço definitivo da ação.
A operação foi requerida pela força-tarefa do Banestado, formada por delegados e procuradores federais, que investigam remessas de divisas para o exterior por meio das contas CC5.
Também participaram da operação técnicos que atuam na CPI dos Correios no Congresso.
Os endereços vasculhados pelos federais pertencem a três de cinco empresas que foram identificadas como remetentes de dinheiro para o publicitário, segundo a PF: a Deal Financial, a Radial Enterprise e a Trade Link, uma offshore ligada ao Banco Rural.
A assessoria de imprensa do banco afirmou em nota divulgada à imprensa que não tem vínculos societários com o Trade Link, com a qual afirma manter apenas relações comerciais.
O banco confirmou, entretanto, ter participação no Grupo Radial, que atua com loteamentos em algumas regiões do país e mantém sede na capital mineira. Sobre a Deal Financial, o Banco Rural negou qualquer relacionamento.
O Banco Rural é investigado por ter emprestado recursos da ordem de R$ 28 milhões ao empresário Marcos Valério de Souza, acusado de ser o operador do "mensalão".
Os recursos, segundo ele, foram repassados a pessoas, instituições e representantes de partidos políticos indicados pelo ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, por meio do caixa dois da legenda.
Marcos Valério foi intimado nesta sexta-feira a prestar um novo depoimento à PF.
A audiência, segundo sua assessoria de imprensa, foi marcada para a segunda-feira, às 14h, na sede da PF em Brasília.
(Por Áureo Germano)

7 comentários:

Elaine disse...

Salve! salve! Por algum crime essa criatura tem que responder. Afinal "rinheiro" é igual "bicheiro". Sonega impostos; faz lavagem de dinheiro; banca escolas de samba; sorteios;banca campanhas políticas; é envolvido com mafiosos etc...e tchau.

Cibele disse...

Os crimes que incitam a crueldade devem ser exemplarmente punidos, independentemente do poder político de seus agentes.

Parabéns Dr. Rayol!

Alice disse...

Yes,yes,yes,não falei que o bem sempre vence , pode demorar mais vence :)

Alice disse...

Yes,yes,yes,não falei que o bem sempre vence , pode demorar mais vence :)

Alice disse...

Desculpa deu soluço rs 2 vezes o mesmo coment :(

Helena disse...

Penso que rinheiros não são exatamente iguais aos bicheiros, pois os últimos, usam os nomes dos bichos e os rinheiros, maltratam e judiam dos animais, é um crime contra os galos.

Anônimo disse...

A rinha de galo, por mais condenável que seja, foi apenas a ponta do iceberg. A fossa que estava abaixo é que rea de espantar, mas a mim não chegou a surprender. Não dá para confiar nestes caras.
"As suas atitudes falam tão alto que já não escuto mais o que eles dizem!"

MV