quinta-feira, 22 de setembro de 2005

Campanha política "BARATA" para candidatos idem!

Uma pesquisa feita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revela que Severino Cavalcanti Junior, filho do ex-presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, declarou gastos de apenas R$ 32,12 à Justiça Eleitoral durante a campanha de deputado estadual por Pernambuco em 2002.
O volume de gastos está bem abaixo do cheque de R$ 7.500 que Gabriela Kênia S. S. Martins, secretária do ex-presidente da Câmara, sacou da conta do empresário Sebastião Augusto Buani e que ela afirma que teria sido usado na campanha do filho de Severino.
Segundo a Polícia Federal, a diferença entre os dois números desmonta a tese de Gabriela Kênia de que Buani teria feito uma doação eleitoral a Severino Junior.
O filho de Severino morreu em agosto de 2002 num acidente automobilístico.
Eu que achava que campanhas políticas eram coisa muito cara, agora até me animei, e estou pensando seriamente em me candidatar a presidente da república em 2006.
O partido ainda não sei, estou pensando em fundar o PGB - Partido dos Galos Brasileiros, e vou convidar o DUDA para ser o marqueteiro, de graça, já que ele gosta de galos!
Se vender meu carro, minha bicicleta de corrida e minha coleção de figurinhas raras dos POKEMÓNS, acho que posso gastar mil vezes o valor expendido pelo filho do Severino e aí acho que tenho chances.
O único problema é que meu currículo me prejudica!
O atual presidente da república não completou a quinta série do ensino fundamental e eu, estou batalhando para concluir uma tese de doutorado, além do pecado imperdoável de ler, escrever e falar razoavelmente bem em três idiomas!
Se alguém divulgar minhas qualificações estou perdido!
Além do atual presidente que deve se candidatar à reeleição e que já se sabe que não terminou o primeiro grau, tem um outro forte candidato paulistano que afirma ser economista, mas dizem que não possui tal diploma, além daquele "menininho" do Rio de Janeiro, que também é um candidato com chances, mas não possui o segundo grau.
Não tenho chances!
Acho que ganho só do MANGABEIRA UNGER, que é o intelectual brasileiro mais respeitado no exterior e é professor em Harvard, mas fala português com sotaque de GEORGE BUSH.
Pelo seu currículo invejável, MANGABEIRA deverá ficar em último lugar, é instruído demais para ser presidente.
Acho que vou desistir de minha candidatura e apoiar o ZEFERINO, um mestre de obras que já trabalhou para mim.
ZEFERINO fez duas faculdades, não completou a terceira porque acabaram os tijolos!

11 comentários:

Elaine disse...

Uma campanha política, além de cara é um aborrecimento diário. É uma briga de vaidades de quem trabalha nela que Deus me livre, nunca mais!
Quanto ao Severino e seu filho, sem comentários.
PS: Estou a espera do texto mais importante do dia, o editor deve saber do que estou falando.

Antonio Rayol disse...

Oi Elaine,
Qual é o texto mais importante do dia (pergunto).
Não entendi!

Elaine disse...

Da notícia que saiu na televisão hoje. De que alguns suspeitos do dos "2 milhões" da operação Caravela que "foram roubados ou furtados, não sei" seriam agentes que trabalharam na operação Rudis.

Antonio Rayol disse...

Oi Elaine,
45 policiais federais participaram da OPERAÇÃO RUDIS, destes, apenas 8 trabalhavam sob meu comando, os demais, foram emprestados de outras unidades.
Estou reunindo informações, tão logo as tenha, vou publicar no VOX LIBRE.

Elaine disse...

ok, grata.
É que me pareceu algo, assim, digamos, pessoal.

augusto disse...

Eu acho que o Zeferino tem grandes possibilidades de se tornar presidente.Para ser presidente só precisa ter 35 anos e o título de eleitor, portanto é o emprego que menos se pede qualificações no Brasil. Mas, se a Globo por no ar discurso do presidente tentando se reeleger vai ser difícil o Zeferino ganhar.Pois o discurso é mais ou menos assim "os pessoal daqui é muito baum, comi feito um cavalo,a buchada que a D.Fulustreca fez.A minha mãe que era analfabeta tb fazia essas comidas explosivas, agora quem vai sofrer com as carburadas é a minha patroa.Tenho que arriar o barro lá na casinha, pena que lá não tem t.v lá para ver o jogo do coringão". Aí a patuléia vai a loucura, achará incrível o discurso dele, e falará vou votar nele porque ele é igual a gente.E aí ele sairá vencedor outra vez! Dr. será que o Zeferino tem cacife para enfrentá-lo no quesito ignorância, onde seu marketing é ultra forte?

rafernandes disse...

Caro Rayol,

Impagável o seu texto. É isso mesmo. Outro dia postei um texto num outro blog abordando essse tema da qualificação para ser candidato à presidência e fui malhado feito Judas! Defendí a tese de que um candidato a Presidente precisa ter escolaridade superior completa. Afinal, qualquer profissional - médico, advogado, engenheiro, qualquer um, enfim - precisa comprovar a escolaridade para poder exercer a profissão. Um juíz determina o destino de umas 200 pessoas por ano e precisa não só ter curso superior como tem que passar por um duríssimo concurso, mas o presidente da república que influencia o destino de quase 200 milhões de cidadãos pode ser um semi-analfabeto. É um absurdo, mas fui tachado de membro da "zilite" e de ser um burguesinho elitista. É "soda" como dizia "Fócrates", não é?

Ricardo Rayol disse...

Caraca primo, tá barato!!! Mas voto em você, mesmo sendo capacitado além da conta!

Jacaré Doido disse...

Do jeito que anda as coisas nesse país seu texto apesar de engraçado soa verdadeiro.
Estamos vivendo a época do culto à mediocridade.
Tem gente afirmando que ser semi analfabeto e filho de mãe analfabeta é meio caminho para ser honesto.

Alice disse...

rsrrs muito bom :)
Misericórdia tinha que ter uma lei proibindo esse povo de ser candidato e mandar eles prá escola .

Alice disse...

Não aguento mais essa de " mãe analfabeta ,filho analfabeto, cachorro analfabeto ", cansei :(
Mobral neles .