domingo, 14 de agosto de 2005

Um feliz DIA DOS PAIS!


A foto ao lado, é de meu PAI, ANTONIO JOSÉ RAYOL (1919-1992).
Evidentemente a foto é do tempo em que ele me carregava no colo, e eu gosto de lembrar dele assim, jovem!
FOREVER YOUNG!
Infelizmente, perdi meu pai!
Ele se foi em 1992 e até hoje sinto muita falta dele.
O passar do tempo suaviza a dor da perda, mas não ameniza a saudade, apenas faz com que eu cada vez mais me arrependa de não ter aproveitado melhor o tempo em que eu o tive!
Queria ter conversado mais com ele, queria tê-lo abraçado mais, enfim queria ter ficado mais tempo próximo dele!
Sei que é um chavão surrado, mas a gente só sabe o valor de certas coisas depois que não as temos mais!
Se você ainda tem seu PAI, usufrua do privilégio que eu não tenho mais!
Faça de todos os dias um DIA DOS PAIS!
A data é apenas uma invenção do comércio para vender mais, mas isso não quer dizer que você não deva comprar um presente para seu PAI, mas como também sou PAI posso afirmar que o melhor presente é um abraço, a atenção e a companhia do(s) filho(s)!
Para um PAI, o filho será sempre uma criança, portanto, não importando sua idade ou a idade de seu PAI, se você se sentar no colo dele e abraçá-lo, garanto que ele vai gostar!
A vida é curta, muito curta!
CARPE DIEM!!!

6 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Você disse tudo. Eu espero conseguir passar para minha filha o valor que tem o tempo comigo. Um maravilhoso dia dos pais para você primo.

Paola disse...

Parabéns. Feliz dias dos pais aos Rayol's.

Alice disse...

A saudade machuca ,mas as melhores coisas aprendi com ele.
Foi meu melhor amigo ,virou meu Anjo !!!
Feliz dia dos pais prá vcs !!!

Paulo Magalhães disse...

Ele é parecido fisicamente com vc Rayol.
Para quem te conheceu há 20 anos atrás, posso garantir que ele deve estar (não importa onde) orgulhoso do filho que fez.
A todos os pais honestos e que lutam pela dignidade no país - FELIZ DIA DOS PAIS.
Obs.: Nossos votos são extensivos as mães que, por um motivo ou outro, tem que ser pais também.

Ozéas disse...

Tal como vc, tenho meu jovem pai na memória. O tempo e a saudade (1981) não desgastaram minhas lembranças também.
É bom a gente ter memórias amorosas para sempre.

Elaine disse...

Graças a Deus tenho meus pais vivos. Meu pai, principalmente é meu grande amigo.Ele é tão meu amigo que quando engravidei sem ser casada ele foi o primeiro a saber, o que nao é comum quando essas coisas acontecem.
Um Feliz Dia dos Pais aos visitantes do blogger!